A fundação EDP volta a abrir as candidaturas para o Prémio Novos Artistas, que se destina a premiar artistas com carreira individual curta e ainda não consagrada, em todas as modalidades das artes plásticas e visuais.

Desde 2000, a Fundação EDP premeia os artistas ligados às artes plásticas e visuais. O prémio visa contribuir para a nova criação e promoção dos valores da arte contemporânea, sendo elegíveis as candidaturas de artistas de nacionalidade portuguesa, residentes ou não em território nacional, e de artistas de nacionalidade estrangeira que residam em Portugal, em início de carreira.

Nesta 14ª edição, que abriu no dia 2 de dezembro, as candidaturas serão analisadas por um Júri de Seleção composto pelos curadores Luís Silva, Luísa Santos e Sara Antónia Matos, os quais irão selecionar um grupo de artistas finalistas, num mínimo de seis e num máximo de nove. O grupo de finalistas participará numa exposição coletiva a realizar no MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, em 2022, no âmbito da qual o júri escolherá a pessoa vencedora, à qual será atribuído um prémio no valor de 20 mil euros.

Nas suas edições anteriores, o Prémio Novos Artistas teve como vencedores Joana Vasconcelos, Leonor Antunes, Vasco Araújo, Carlos Bunga, João Maria Gusmão + Pedro Paiva, João Leonardo, André Romão, Gabriel Abrantes, Priscila Fernandes, Ana Santos, Mariana Silva, Claire de Santa Coloma e Diana Policarpo.

A candidatura é feita através do preenchimento de uma Ficha de Candidatura, até ao dia 16 de janeiro, disponível na página da Fundação EDP, aqui.

Texto de Patrícia Nogueira
Fotografia via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre cultura, clica aqui.