O concurso de bandas em estilo de festival, criado por Fernando Alvim em 1994, volta no fim de 2018 e início de 2019 com um novo mote: descentralizar. Além de ter sido aberta novamente a participação de bandas de toda a Europa— contando com duas bandas de Espanha, uma da Bélgica, uma da Alemanha e outra do Reino Unido —, vai apostar em sessões distribuídas por locais em Portugal continental e ilhas. 

Na história do Termómetro estão bandas e artistas que acabaram por fazer parte dos CDs nos Discamans e mais tarde das playlists no telemóvel de muitos portugueses. De norte a sul, Ornatos Violeta, B Fachada, Capicua, Dj Ride, Mazgani, Ana Bacalhau, David Fonseca, Noiserv, Richie Campbell, Salto, Tatanka e, no ano passado, quartoquarto.  

O primeiro dia de concertos é já a 7 de Dezembro no Teatro Aveirense, em Aveiro, com as bandas portuguesas LaGardère e Homem ao Mar, e os espanhóis Músculo!. No dia 8 de Dezembro, no Teatro Municipal Baltazar Dias, no Funchal, estarão Meses Sóbrio, Hércules e Beni Mizrahi. 

A grande final, com concertos dos 5 finalistas, está marcada para o dia 12 de Janeiro no Cinema São Jorge, em Lisboa. Os vencedores terão concertos no NOS Alive, no Bons Sons e nos Iberian Festival Awards em 2019, e ainda garantem a gravação de um videoclipe e acesso a 20 horas de gravação em estúdio.  

Texto de Carolina Franco
Fotografia de Greyson Joralemon via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.