A UmbigoLAB lançou Eu procuro dizer como tudo é outra coisa, a primeira exposição online na plataforma artística da revista Umbigo, que funciona como uma espécie de rede social. Andreia Santana, Bernardo Simões Correia, Camilo Villegas, Clara Imbert, Diogo da Cruz, Horácio Frutuoso, Igor Jesus, Isabella Toledo, José Taborda, Manuel Caldeira, Manuel Tainha, Rui Dias Monteiro, Teresa Carepo e Tiago Alexandre são os artistas que a compõem. 

O resultado da junção entre a Umbigo Magazine e a Fundação Millennium bcp é a UmbigoLab, a plataforma que procura cruzar práticas artísticas e curadorias contemporâneas desafiando as estruturas, os sistemas e as estratégias tradicionais. O laboratório digital da Umbigo reúne artistas, curadores, académicos, críticos, galeristas, entusiastas, apaixonados e curiosos; todos os que tiverem vontade de se juntar a ele. 

As inscrições para integrar a plataforma estão abertas e ser o mais entendido, o mais ativo ou o mais influente não são critérios de admissão. Todos os que estiverem registados passam a fazer parte da rede social e a ter uma postura ativa que se pode refletir em likes, comentários, no arquivo de conteúdos, em fazer amizades ou trocar mensagens com os outros utilizadores. 

Ainda que esteja aberta a todos, a UmbigoLAB só aceita o contributo através de conteúdos por parte de artistas e curadores, estes últimos que podem criar exposições a partir dos projetos. Os artistas e curadores são convidados pela equipa da UmbigoLAB, uma vez que trabalha em permanência na procura de novos talentos. 

Ser “uma rede social para a arte contemporânea” é o objetivo da UmbigoLAB, facilitando o diálogo e a criação de afinidades entre todos os intervenientes do circuito artístico e os que, até então, podiam estar do lado de fora. 

Além do site, existe ainda uma aplicação móvel disponível para download em Android e iOS. As inscrições podem ser feitas aqui

Texto de Carolina Franco
Fotografia de Tiago Alexandre via UmbigoLAB

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.