No ano de 2020 celebra-se o centenário do nascimento de Amália Rodrigues e, por isso, o Teatro Viriato, em Viseu, convidou António Cabrita a criar uma exposição com fotografias inéditas da artista. Ensaio para uma imagem: Amália Rodrigues e Augusto Cabrita – 1967 está patente no espaço desde o passado dia 18 de janeiro.

As fotografias da fadista pertencem ao espólio do avô de António Cabrita, Augusto Cabrita, que fotografou a fadista em vários momentos da sua vida, desde 1964. A exposição regressa ao ano de 1967 e diz respeito a uma sessão realizada pelo fotógrafo no Alentejo. Tanto os retratos como os objetos expostos serão apresentados ao público pela primeira vez.

“Quando a Paula Garcia me lança o desafio de criar uma exposição com imagens inéditas de Amália Rodrigues para assinalar o centenário do seu nascimento, dentro da programação do Teatro Viriato, senti, imediatamente, o impulso de pensar em algo que não fosse apenas uma exposição de ampliações de fotografias inéditas do espólio do fotógrafo Augusto Cabrita, meu avô, mas sim, algo que aproximasse o público da fotografia, na sua dimensão analógica/real”, explica António Cabrita, em comunicado.

A entrada é gratuita e pode ser visitada de segunda a sexta-feira, entre as 13h e as 14h30 e entre as 17h30 e as 19h. Em dias de espetáculo noturno, pode ser vista entre das 18h às 22h.

Texto por Gabriel Ribeiro
Fotografia de António Cabrita

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.