A Fábrica do Jovem Empreendedor de Castelo Branco está a desenvolver atividades online formuladas para as crianças e jovens do concelho que têm ainda as suas escolas fechadas devido ao confinamento.

Em comunicado, a autarquia albicastrense refere que, na sequência das restrições impostas para combater a pandemia de Covid-19, “a Fábrica do Jovem Empreendedor inovou e tornou-se mais digital, ficando ainda mais próxima das crianças e jovens do concelho”.

Citado no documento, o presidente do município, José Augusto Alves, refere que “temos apostado estrategicamente no empreendedorismo, tornando Castelo Branco num concelho verdadeiramente empreendedor”.

Inaugurada pelo município em 2018, a Fábrica do Jovem Empreendedor destina-se a crianças e jovens até ao 12º ano e aos agrupamentos de escola locais, tendo como objetivo a promoção das suas competências empreendedoras.

“Criámos um ecossistema que permite o acompanhamento de projetos das camadas mais jovens, possibilitando o seu direcionamento para o CEI [Centro de Empresas Inovadoras] ou para a Fábrica da Criatividade”, sustenta o autarca.

Uma das atividades já existentes, o ATL Empreendedor Express, “reinventou-se e deu origem à atividade ‘Escape Room’ virtual, integrada em iniciativas promovidas pela Câmara Municipal de Castelo Branco, e que permite dar uma resposta social, ocupando o tempo das crianças e jovens albicastrenses de forma desafiante”, lê-se na nota.

O objetivo é estimular competências como a persistência, resiliência, observação atenta, capacidade de agir e tomar decisões, concentração, organização e raciocínio lógico.

Também o Clube de Empreendedorismo, anteriormente presencial, foi reinventado, dando origem à Empresa Júnior. Neste caso, os participantes são responsáveis pelas estratégias a adotar na sua empresa, estabelecendo interações entre os diferentes departamentos da mesma.

Foi ainda criada uma revista digital que conta já com duas edições e que aborda vários temas de empreendedorismo.

Para além destas atividades, a Fábrica do Jovem Empreendedor continua a acompanhar diferentes projetos que tiveram início em anos anteriores.

Texto por Sofia Craveiro e Lusa
Fotografia disponível via Unsplash
Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.