Depois de, ao longo do último ano de pandemia, diversos músicos e artistas de outras áreas da cultura terem questionado as vantagens de utilizar redes sociais como o Facebook e o Instagram para partilhar o seu trabalho, o Facebook preparou uma proposta no sentido de mudar um pouco o panorama. Facebook Independent Artist Program é uma plataforma que vai permitir artistas partilharem as suas músicas sem custos associados e com o objetivo de lhes garantir uma retribuição.

De acordo com o comunicado de imprensa, a ideia é que esta plataforma “permita e facilite a partilha dos conteúdos criados”, por um lado, e, por outro, “dar aos artistas uma nova perspetiva sobre o seu trabalho e alternativas para rentabilizar o crescimento online”. Segundo o Facebook, o público-alvo são artistas independentes, que não têm o apoio de uma editora discográfica.

Para este efeito, o Facebook estabeleceu parcerias com empresas de distribuição, como a DistroKid e a TuneCore, para já, no sentido de “ajudar os artistas a partilhar a sua música no Facebook e Instagram de forma rápida, eficaz e sem custos associados”. Os artistas podem disponibilizar a sua música para as pessoas a usarem nos produtos de música do Facebook como Stories, Reels e outros espaços que permitam a utilização de músicas nas redes sociais que pertencem ao universo da gigante tecnológica. 

Para aceder a esta plataforma, o primeiro passo é escolher um dos parceiros disponíveis, depois inscrever-se e escolher as músicas para o upload. O pagamento pela utilização da música depende dos termos do distribuidor escolhido que, em alguns casos, dará acesso ao artista a dados sobre o desempenho da sua música. 

Podes saber mais sobre este projeto, aqui.

Fotografia de Alex Haney disponível via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.