O ano de 2019 abre caminho a Filipe C. Monteiro para se fazer à estrada a partir de março com a digressão de Tomara, o seu projeto a solo, com o projeto de estreia Favourite Ghost. As datas agendadas incluem concertos em São Miguel (Açores), Leiria, Torres Vedras, Oeiras e Porto, com uma recente confirmação na Casa da Música no dia 18 de abril. Este último representa a estreia de Filipe C. Monteiro com banda na cidade do Porto, e de uma componente cinematográfica realizada pelo próprio e integrada no espetáculo. 

“Esta é uma tour para tentar levar o meu primeiro disco a mais gente. Temos concertos confirmados em várias salas do país. Eu destaco o Porto porque é uma cidade que me diz muito e onde já toquei inúmeras vezes com outros projectos, mas nunca com a formação completa de TOMARA.“, refere Filipe C. Monteiro através do comunicado de imprensa.

Depois de ter editado Favourite Ghost no fim de 2017 e de ter feito algumas apresentações ao vivo, Filipe C. Monteiro dedicou-se à produção do novo álbum de Márcia, Vai e Vem, e à participação em Maria, o disco de Carminho. Tomara partilhou no dia 21 de fevereiro o videoclip do 3º single, realizado por Filipe — cujo título é o mesmo do álbum—, e revelou que em março será editada uma canção inédita. 

Vídeo do 3º single de Tomara, realizado por Filipe C. Monteiro

Durante o mês de março Filipe C. Monteiro vai juntar-se a Tiago Bettencourt e a Surma numa residência artística nas Caldas da Rainha, a propósito do Festival Impulso, onde juntos vão compor temas que serão apresentados ao público em maio, no decorrer do evento. 

Filipe C. Monteiro tem trabalhado como músico, produtor e realizador e foi colaborando com outros artistas, na realização de documentários, videoclips e na cenografia dos concertos. Na lista de colaborações estão nomes como Sérgio Godinho, Luísa Sobral, Da Weasel, Márcia, The Legendary Tigerman, David Fonseca, Rita Redshoes, António Zambujo e Carlão. Participou ainda na co-produção dos discos Golden Era e Lights&Darks, de Rita Redshoes, e Casulo, Quarto Crescente e Vai e Vem, de Márcia. Entre as suas referências musicais estão nomes da contemporaneidade, de Sufjan Steves e Bon Iver a Gustavo Santaolalla e Sigur Rós. 

A tour vai passar pelo Teatro Miguel Franco em Leiria, no dia 1 de março, pelo Teatro-Cine em Torres Vedras, no dia 6 de abril, pela Casa da Música no Porto, no dia 18 de abril, e pelo MicroSons em Oeiras, no dia 11 de maio.

Sabe mais sobre Filipe C. Monteiro, aqui.

Texto de Carolina Franco
Fotografia de A Minha Agência

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.