A 3.ª edição do festival FAZUNCHAR está de volta a Figueiró dos Vinhos, em Leiria, entre os dias 14 e 22 de agosto de 2021. Este ano, a edição acontece em torno de um conjunto de murais, instalações, exposições, concertos e workshops, com o objetivo de proporcionar um diálogo da arte com o território e a sua comunidade.

Desde a sua primeira edição, em 2019, o FAZUNCHAR reúne vários artistas e projetos culturais, que integrem a identidade local, no município de Figueiró dos Vinhos. Com a curadoria da Plataforma de Intervenção Artística, Mistaker Maker, o festival contempla uma programação artística com convidados nacionais e internacionais, que revisitam através das suas obras o património cultural da região.

Com propósito de “renovar a projeção do município de Figueiró dos Vinhos à escala nacional, enquanto produtor e palco de atividade artística e cultural, (agora) na contemporaneidade”, o nome do festival significa “fazer”, no dialeto dos comerciantes de têxteis locais, o laínte. Em colaboração com a Mistaker Maker e patrocínio do SOTINCO, o FAZUNCHAR assumiu já uma dimensão internacional, com a atribuição de selo de qualidade por parte da EFFE – Europe for Festivals, Festivals for Europe, uma iniciativa da Associação Europeia de Festivais, apoiada pela Comissão Europeia e pelo Parlamento Europeu.

Este ano, a pintura mural está a cargo dos artistas portugueses Pantónio, Mariana Duarte Santos, Samira, Third, e ainda dos artistas espanhóis Isaac Corda e Elisa Capdevila, do argentino Bosoletti, e da francesa Perrine Honoré.

Na programação musical, o FAZUNCHAR faz subir a palco a dupla Miramar, do projeto de Frankie Chavez e Peixe, e Fred, que apresentará uma obra resultante da residência artística do festival. A ele juntam-se o ilustrador Francis.co, Mariana Vasconcelos no vídeo, e a fotografia de Miguel Oliveira, como artistas residentes. Rute Ferraz, que esteve como artista residente no FAZUNCHAR, apresentará na exposição “VERSUS” as obras desse período de residência.

O FAZUNCHAR oferece um conjunto de workshops integrados no festival, um de técnica stencil, com a artista Samina e outro de ilustração com plasticina, orientado por Mantraste. A iniciativa “Ilustrar Malhoa” continua nesta 3.ª edição, onde é proposto o desafio de reinterpretação uma obra do Malhoa à ilustradora Teresa Rego, cuja obra resultará numa coleção original de postais.

É possível visitar a riqueza cultural da vila de Figueiró dos Vinhos participando nas visitas guiadas, previstas para o último fim de semana do festival. A “Volta dos Vinhos” termina com o piquenique comunitário. Toda a programação já se encontra disponível para consulta aqui.

Texto de Ana Mendes
Fotografias da cortesia de FAZUNCHAR

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.