Entre os dias 6 e 21 de março, decorre a 3.ª edição do Cumplicidades - Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa, que este ano terá como programador convidado o artista plástico André Guedes.

Para esta edição do festival foi escolhido o termo 'Multiverso' como conceito agregador das propostas nacionais e internacionais da nova edição. "Trazendo-o para o contexto do próximo festival, encontrámo-lo na diversidade de linguagens, biografias, cronologias e distintas geografias – locais, regionais e transnacionais – dos artistas aqui reunidos", explica a organização em comunicado.

No total, o festival apresentará 27 coreografias, performances e atuações de artistas nacionais e internacionais, alguns em estreia absoluta, em espaços como as galerias municipais, o Teatro do Bairro Alto, o Teatro Camões e o Teatro Taborda.

Da programação fazem ainda parte três conversas públicas, cinco workshops, uma exposição e três apresentações num modelo de Work in progress (Estúdio Abertos). Destaque ainda para o regresso da iniciativa Passaporte da Dança, a decorrer de 2 a 7 de março, que consiste num calendário de 110 aulas para que os espectadores possam experimentar diferentes estilos de dança, em 40 escolas da cidade de Lisboa.

O Cumplicidades estreará ainda o serviço educativo, em parceria com a Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, para abordar a História da dança a partir de conceitos como "património coreográfico", "repertório" e "legado da dança".

O Cumplicidades - Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa é uma iniciativa da estrutura cultural Eira, de Francisco Camacho.

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de Leonor Fonseca

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.