O Festival das Artes e o QuebraJazz juntaram-se para uma programação conjunta, com concertos de música clássica e jazz na Quinta das Lágrimas, em Coimbra. A iniciativa decorre de 19 a 27 de julho com o tema “Outros Mundos”.

Desde 2012 que o QuebraJazz acontece nas escadarias Quebra Costas. Em 2019, colaborou pela primeira vez com o Festival das Artes e, em 2020, devido à pandemia, este último foi cancelado. Este ano juntam-se na Quinta das Lágrimas para fundir a música clássica e o jazz. Segundo a organização, “esta coprodução do QuebraJazz e do Festival das Artes ganha uma dimensão maior e resultará numa partilha mais ampla.”

A Iniciativa, que decorre de 19 a 27 de julho sobre o tema “Outros Mundos”, dedica quatro dias à música clássica e outros quatro dias ao jazz, abrindo um diálogo entre os dois géneros musicais, com um concerto do guitarrista de jazz americano Kurt Rosenwinkel com a Orquestra de Jazz de Matosinhos.

De 20 a 23 de julho, haverá atuações de Os Músicos do Tejo, Aga Khan Master Musicians, a Jovem Orquestra Portuguesa e a Orquestra Gulbenkian,  seguindo-se, de 24 a 27, concertos de Javier Colina, Perico Sambeat e Marc Miralta (como CMS Trio), o trio de Mário Laginha com o inglês Julian Argueles e o norueguês Helge Norbakken e o trio de Paulo Bandeira com Cristina Branco.

Texto por Patrícia Nogueira e Lusa
Fotografia via Pexels
Se queres ler mais entrevistas sobre a cultura em Portugal, clica aqui.