Começa em janeiro e tem um cardápio bastante diverso. O segundo semestre de programação do Festival Impulso vai trazer ao palco do Centro Cultural e de Congressos (CCC) das Caldas da Rainha vários artistas, com estilos que vão desde a música eletrónica ao fado.

O arranque está previsto para 20 de janeiro, com Rita Vian e Cassete Pirata. O espetáculo marca o regresso da programação regular do Impulso aos palcos da cidade, num formato que foi adotado como alternativa à impossibilidade de realizar a terceira edição do festival, cancelada devido à pandemia.

Para 18 de fevereiro, o Impulso sugere “uma noite de cruzamentos artísticos em parceria com o Grémio Caldense” e apresenta o Fumo Ninja (Norberto Lobo, Leonor Arnaut, Raquel Pimpão e Ricardo Martins) e a performance audiovisual "ABRUPT", que junta o colectivo Berru e o artista sonoro Cláudio Oliveira.

Já em março será a vez de Marinho e de Manel Cruz ocuparem o palco do CCC. A 21 de abril, este calendário de concertos termina com dose tripla, “com a herança da música tradicional portuguesa no mundo moderno de Ana Lua Caiano, o corpo a alma e a voz de Vaiapraia do queerpunk para a coragem da música cantada em português e ainda Odete, cujo trabalho cruza escrita, música, performance e artes visuais, deixando bem claro o universo autobiográfico e desafiador dos limites entre o pessoal e o político no qual se move”, conforme descrito na nota de imprensa enviada ao Gerador.

Em paralelo, o Mestrado em Artes do Som e da Imagem, da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR), e o Doclisboa aliam-se ao Festival Impulso para apresentar um ciclo de cinema acompanhado por uma série de conversas que abordam as questões e ideias trazidas pelo programa. Este cilco será composto por filmes “que constroem olhares sobre paisagens diversas: os subúrbios de uma cidade, o deserto ermo entre fronteiras ou as emoções que crescem entre quatro paredes. Constroem também pensamentos sobre as consequências de grandes movimentos, como revoluções e migrações”, segundo os promotores.

Informações detalhadas sobre a programação e bilheteira podem ser consultadas na página oficial do Festival Impulso.

Texto de Sofia Craveiro
Fotografia de Oscar Keys via Unsplash

Se queres ler mais noticias sobre a cultura em Portugal clica aqui.