O Festival Materiais Diversos celebra dez edições este ano, entre 27 de setembro e 5 de outubro. Este ano, a organização tem programados também quatro espetáculos destinados ao público infantil, com sessões para escolas e famílias. “A Materiais Diversos é uma associação sem fins lucrativos, criada em 2003, com a missão a investigação e criações artísticas”, pode ler-se na apresentação do festival.

No primeiro fim-de-semana é apresentado “Juana Azurduy”, de Cláudia Gaiolas, que faz parte de uma série de quatro espetáculos sobre mulheres que marcaram a história. Este espetáculo pode ser visto no dia 29 de setembro na Mata de Minde. A 1 de outubro, “MESA”, de Catarina Requeijo, é apresentado no Cineteatro São Pedro, em Alcanena, para as escolas do concelho. “Margem”, de Victor Hugo Pontes, é o espetáculo que marca o início do festival no Centro Cultural Cartaxo, no dia 3 de outubro. Este espetáculo pretender levantar o debate sobre as pobrezas contemporâneas a partir de “Capitães da Areia”, de Jorge Amado, e de testemunhos reais de jovens. Outra coprodução da Materiais Diversos é Sublinhar, o primeiro espetáculo de dança para crianças de Marta Cerqueira.

Distribuída por nove dias, a programação conta ainda com vários espetáculos de dança, teatro e música. Em 2017 e 2019, o Festival Materiais Diversos recebeu o selo EFFE da European Festivals Association, pelo reconhecimento da atividade artística.

Texto por Gabriel Ribeiro
Fotografia de Rita Boni

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.