Cultura, arte e ciência são estes os tópicos que preenchem a primeira edição do Festival Internacional de Ciência (FIC.A), em Oeiras, no Palácio e Jardins do Marquês de Pombal, de 12 a 17 de outubro. Com uma programação de mais de mil horas, o objetivo é apresentar a ciência de forma mais acessível o possível.

Ao longo dos cinco dias, o FIC.A vai aliar especialistas nas áreas da ciência, música, cinema e exposições a experientes gastronómicos. Nomes como Timothy Caulfield, produtor canadiano, o ambientalista norte-americano Thomas Lovejoy, ou Barry Fitzgerald, irlandês que se dedica a explorar a ciência por detrás dos super-heróis são algumas das personalidades a participar. As experiências vão ocorrer em vários espaços da cidade como auditórios, cinemas, espaços literários, exposições, desporto e gastronomia.

O festival conta com entrada gratuita, de forma a torná-lo mais acessível e inclusivo, ainda assim está dependente da reserva de bilhetes. Podes aceder aqui à reserva.

Com organização da Senciência, o FIC.A apresenta como missão e visão a construção de um modelo integrador atento aos valores da inclusão, da sustentabilidade e da capacitação pessoal.

Texto de Isabel Marques e Lusa
Fotografia disponível via Pexels