Acontece este fim-de-semana, 14 e 15 de setembro, a Feira Feita, dedicada ao universo dos makers no Mercado de Santa Clara em Lisboa. A feira é organizada pela Câmara Municipal da Lisboa e também pela Fica, parceiro do Gerador, que nos convidou a fazer a curadoria de uma conversa no dia 15 de setembro às 17h.

“Os novos artesões de Lisboa podem conquistar o mundo?” é o tema desta conversa de entrada livre. Queremos perceber o contributo que os novos criadores podem trazer para o mercado nacional mas, também, além fronteiras. Nesta conversa contamos com o testemunho do ceramista Alexandre da Silva, do colectivo de impressão e micro editora Lavandaria e da designer Teresa Gameiro que reutiliza tecidos nas suas criações.

Alexandre da Silva é licenciado em Design de Comunicação pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. Enquanto designer gráfico realizou grande parte da sua experiência profissional em Paris, onde residiu cinco anos. Posteriormente ingressou num curso tecnológico de cerâmica criativa no Cencal, nas Caldas da Rainha e atualmente lecciona aulas de cerâmica no Sedimento e procura desenvolver métodos e técnicas diferentes de manipular o material para chegar às suas criações.

A Lavandaria é um atelier de design e oficina de serigrafia. Trabalham com papel e tinta, em serigrafia manual, explorando as potencialidades que a tinta oferece enquanto as imagens vão sendo construídas camada a camada e cor a cor. Imprimem trabalhos em colaboração com ilustradores e designers, publicam pequenas edições e desenvolvem projectos em nome próprio.

A designer Teresa Gameiro tem uma marca portuguesa que alia a tradição à contemporaneidade e aposta na reciclagem têxtil e na valorização da matéria-prima. O objetivo é criar produtos ecologicamente sustentáveis com ênfase na qualidade e no design. Todo o trabalho é feito por tecedeiras locais em Fátima, em teares manuais com teia em puro algodão.

Créditos – fotografia de Lavandaria