A canção “Fica entre nós” é o primeiro single de Aconteceu, o quarto disco de originais de Grutera, que será editado no dia 8 de maio, pela Planalto Records.

As primeiras composições para o disco aconteceram numa espécie de residência que Grutera fez em Braga fez com Tiago e Diogo Simão, no final de 2017. A ideia inicial era ter mais instrumentos, mas em conjunto sentiram que as músicas pediam para deixar todos os temas mais livres de interpretação.

Aconteceu foi composto ao longo de cinco anos, depois de ter sido editado Sur Lie, em 2015. Foi um disco feito durante um longo hiato longe dos concertos, fazendo com que toda a atenção do músico tenha caído sobre a composição. É por isso um disco de catarse, em que cada canção diz respeito a uma recordação ou um sentimento, canalizado para uma guitarra.

A captação e a masterização foram feitas por Tiago e Diogo Simão, que trabalharam com Grutera nos três discos anteriores. A gravação foi feita na casa dos pais de Grutera, numa adega, e isso está refletido tanto na sonoridade, como na inspiração. O design é da autoria de Ana Gil.

O single “Fica entre nós” é sobre cumplicidade, sentimento que pode ser entre duas pessoas como entre pessoas e as suas tradições. “É isso que o vídeo pretende mostrar, que por vezes é necessário existir algum localismo para que exista a conservação dos costumes e a preservação dos espaços e das gentes locais. Gentes que, muitas vezes, se vêm expulsas das suas raízes pela força do turismo e dos interesses económicos, que tanto podem ter de bom como de mau, se não existir um equilíbrio”, lê-se no comunicado. Vê o teaser aqui.

 

Grutera, ou Guilherme Efe, nasceu a 3 de julho de 1991. Em 2012, gravou o Palavras Gastas e entrou para os Novos Talentos FNAC. Em 2013, gravou O Passado Volta Sempre no Mosteiro de Cós. Em 2015, gravou Sur Lie na Herdade do Esporão. Em 2020, chega com Aconteceu. Tem como meta que cada disco lançado o envergonhe um pouco menos do que o disco anterior.

 

Para o veres e ouvires ao vivo, deixamos-te as datas e os locais onde o podes encontrar: 5 de abril, no Festival Santos da Casa, em Coimbra; 4 de junho, no Maus Hábitos, no Porto; 5 de junho, no Clav Sessions, em Vermil; 13 de junho, no CAE de Sever do Vouga; e 25 de setembro, na Casa da Cultura, em Setúbal.

Texto de Rita Dias
Fotografia de Sérgio Santos

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.