O Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) vai dividir 1,8 milhões de euros entre três filmes — “Não Sou Nada”, de Edgar Pêra, “O Ano da Morte de Ricardo Reis”, de João Botelho, e “Great Yarmouth. Figuras Provisórias”, de Marco Martins. O concurso de apoio a longas-metragens abriu no dia 30 de Maio, fazendo parte de um total de 19 milhões de euros para distribuir por diferentes categorias, na área do cinema e audiovisual. 

Enquadravam-se no perfil de possíveis candidatos realizadores ou produtores independentes. No caso dos realizadores, puderam candidatar-se aqueles que já tivessem realizado duas ou mais longas-metragens de ficção cinematográfica com estreia comercial ou exibição pública. 

“Não Sou Nada” de Edgar Pêra revisita Fernando Pessoa, em colaboração com a escritora Luísa Costa Gomes. Ainda no universo literário, o filme de João Botelho, “O Ano da Morte de Ricardo Reis”, mergulha no romance de José Saramago.  Já “Great Yarmouth”, de Marco Martins, parte da peça de teatro “Provisional Figures”, que concebeu no Reino Unido a partir de uma residência artística para o Festival de Norfolk e Norwich e apresentou mais tarde no Rivoli.  

A lista de candidaturas admitidas está disponível no site do ICA. No painel de jurados estiveram Anabela Oliveira, Carlos Quevedo, João Antunes e Maria João Madeira. 

 

Texto de Carolina Franco
Fotografia de Joseph Pearson via Unsplash 

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.