De 8 a 13 de julho está de regresso para mais uma edição o FISP – Festival Internacional de Saxofone de Palmela, iniciativa que começou há quase 15 anos, tendo se tornado num “ponto de passagem obrigatório para os amantes do saxofone e da música, recebendo todas as edições participantes e visitantes dos cinco continentes”, realça a organização.

Na edição deste ano, o festival conta com uma programação variada, com certa de 30 concertos e espetáculos, de entrada gratuita, masterclasses, workshops, seminários, conferências e mais uma edição do Concurso Internacional de Saxofone “Vitor Santos”.

A par da sua programação, o FISP tem este ano a “responsabilidade acrescida” de integrar o plano de actividades da candidatura de Palmela a Cidade Criativa de Música da UNESCO.

“O FISP assume-se como um com um projeto cultural de serviço público, contribuindo assim para elevar o nível artístico e pedagógico do nosso país, ajudando na formação de mais e melhores ouvintes, através de uma partilha de experiências e saberes entre alguns dos mais prestigiados nomes do saxofone nacional e internacional, professores, estudantes e público”, explica a organização em comunicado.

O FISP - Festival Internacional de Saxofone de Palmela conta com organização do Quarteto Artemsax, Sociedade Filarmónica Humanitária, Conservatório Regional de Palmela.

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de Jens Thekkeveettil via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.