A partir de janeiro de 2020, a Fundação Calouste Gulbenkian irá reforçar a sua presença em França, nomeadamente em Paris, onde passa a estar presente em dois espaços: um em Saint-Germain-des-Prés, no edifício da Fondation Maison des Sciences de l’Homme,  e outro na Cité Universitaire.

Em comunicado, a Gulbenkian refere que as parcerias agora estabelecidas “assentam em dois eixos fundamentais: o cruzamento da cultura portuguesa com a francesa e o posicionamento da Fundação no debate europeu de defesa dos valores de abertura e tolerância”.

A nova sede da Fundação, que abrirá em janeiro de 2020, ganhará centralidade, passando para o histórico edifício da Fondation Maison des Sciences de l’Homme, prestigiada instituição científica francesa criada nos anos 60 por Fernand Braudel, situada no 54 Boulevard Raspail, em Saint-Germain-des-Prés.

Além desta mudança, também a Biblioteca Gulbenkian abrirá ao público num novo espaço – a Casa de Portugal André de Gouveia, perto da Cidade Universitária, servindo assim um número de alunos superior ao atual.

Até lá, este espaço será adaptado às suas novas funcionalidades num investimento inteiramente suportado pela Fundação. “O objetivo da mudança é alargar o público-alvo da Biblioteca, fundamentalmente universitário e investigador. Na Cité Internationale Universitaire residem cerca de 12 mil estudantes de todo o mundo e a Biblioteca da Fundação ficará perto de todas as principais universidades de Paris”, realça ainda a Gulbenkian em comunicado.

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de Sheila Thomson via flickr

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.