A segunda edição do festival Sons no Património decorre em Espinho entre os dias 26 e 29 de Setembro, propondo a música como meio de aproximação das pessoas ao património, num evento promovido pela Área Metropolitana do Porto.

A iniciativa surge pela vontade de valorizar o património dos dezassete municípios que integram a Área Metropolitana do Porto, oferecendo 17 concertos de entrada livre em cada um dos municípios. Os concertos decorrerão em locais como o Mosteiro de Arouca, a Igreja Românica de Roriz, em Santo Tirso, a Igreja Românica na Póvoa de Varzim, o Mosteiro de Cete, em Paredes, ou o Parque La Salette, em Oliveira de Azeméis, entre outros.

À riqueza patrimonial da região junta-se uma oferta musical eclética, entre o jazz e a música tradicional, passando também pelo blues, pelo fado, ou pela música electrónica e acústica. Entre a programação, destaca-se a actuação da fadista Gisela João no dia 27 de Setembro, na Praça dos Forais em S. Pedro de Rates (Póvoa do Varzim), o concerto do maestro e compositor Rui Massena na Maia, no dia 28, e os dois concertos do bluesman Jack Broadbent, primeiro na Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio, no Porto, no dia 26 de Setembro, e depois no Museu Quinta de Santiago, em Matosinhos, no dia 29.

Depois de uma primeira edição bem sucedida em 2018, o festival regressa no final de Setembro para levar a música, nacional e internacional, ao património da Área Metropolitana do Porto, convidando a descobrir os lugares que constituem o legado histórico dos municípios.

Podes consultar o programa completo do festival aqui ou saber mais no site e página de Facebook do Área Metropolitana do Porto.

Texto de Francisco Cambim
Cartaz do Sons no Património 2019 disponível via Facebook Área Metropolitana do Porto

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.