Com a chegada da pandemia, o GrETUA – Grupo Experimental de Teatro da Universidade de Aveiro viu-se obrigado a alterar os moldes do habitual curso de formação teatral. Face à nova realidade, transformou-se num curso de teatro radiofónico. Da formação resultou “Ruínas”, uma série de audiodramas que o grupo se prepara para apresentar online.

"Ruínas" nasce da vontade de um grupo em dar a voz e o corpo à prática. A conceção e encenação destas obras pertence a Luís Araújo, que explica que “o fio condutor das peças áudio partiu da ideia de casa, não sendo a sua escolha indissociável do peso que este espaço assume para cada um de nós nos últimos tempos”. Quartos, sala, cozinha… Ao todo, são sete as divisões de uma casa ali contempladas. E cada um desses espaços surge associada “uma proposta dramatúrgica feita das histórias que lá se passam”, explica.

Os textos são da autoria de quatro jovens criadores nacionais – Bruno dos Reis, Guilherme Gomes, Luís Araújo e Teresa Coutinho – e três formandos do curso – David Calão, João Coutinho e Maria do Mar. O elenco é composto por onze intérpretes do grupo de trabalho do curso de teatro radiofónico que serão acompanhados por João Tarrafa, encarregue ainda de emprestar a sua voz a uma das peças.

As peças serão lançadas online, semanalmente, às segundas-feiras, entre os dias 1 de março e 12 de abril.

O Grupo Experimental de Teatro da Universidade de Aveiro foi fundado em 1979, e é constituído por vários alunos da respetiva Universidade. Desde então, até 2020, o núcleo levou à cena mais de cinquenta produções teatrais e ofereceu dezenas de cursos de formação teatral.

Texto de Isabel Marques
Fotografia da cortesia da organização