Da responsabilidade do produtor cultural Pedro Silva, o "Guimarães Project Room" inicia-se em fevereiro de 2021 e terá a duração de dois anos.

O projeto pretende conhecer, mapear e apresentar os criadores de artes plásticas, visuais e novos media, que tenham uma relação de nascença, trabalho ou académica com a cidade de Guimarães. O Museu de Alberto Sampaio será o espaço de realização das propostas.

A materialização deste projeto pretende colmatar a inexistência de um pensamento abrangente sobre a realidade da arte contemporânea em relação com Guimarães. A intenção é a de juntar duas dimensões: o meio artístico vimaranense e um espaço que lhe dê visibilidade. Unindo ambas, produziremos um mapeamento da criação contemporânea da cidade. 

O desejo é desafiar os artistas a apresentar o trabalho que melhor os defina, em dois modelos de organização do espaço: a ideia de integração no ambiente existente ou a construção de módulos que permitam optar por um espaço neutro.

Nesse sentido e já depois de terem sido identificados cerca de 50 artistas, foi criada uma open call, onde os interessados podem apresentar portfólios, currículos e propostas de projetos, através do e-mail: gmrprojectroom@gmail.com.

O projeto tem como parceiros o Município de Guimarães, o Museu de Alberto Sampaio, a Plataforma P’la Arte,  a Freebeats-Produção Cultural e a design@Carla Mendes Gomes. Recorde-se, ainda, que, este, surge no âmbito da candidatura aprovada pelo IMPACTA – Investimento Municipal em Projetos e Atividades Culturais, Territoriais e Artísticas para o 1º semestre 2021. 

Texto de Isabel Marques
Fotografia da cortesia da organização