A Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, abriu as candidaturas para o terceiro e último concurso Academias Gulbenkian do Conhecimento, que tem por objetivo promover competências sociais e emocionais em crianças e jovens até aos 25 anos. O prazo de entrega das candidaturas mantém-se aberto até ao próximo dia 16 de março.

“Considerando que metade dos empregos atuais estão em risco de ser tomados pela automação e pela robótica (dados da OCDE), que quatro das cinco das crianças que estão a iniciar o seu percurso letivo terão empregos que ainda não existem (Banco Mundial) e que 40% das competências hoje consideradas chave serão consideradas obsoletas nesse futuro não muito distante, a Fundação Calouste Gulbenkian continua empenhada em apoiar organizações públicas e privadas, sem fins lucrativos, na implementação de projetos que potenciem competências sociais e emocionais em menores de 25 anos”, explica a instituição em comunicado.

Para este concurso podem ser consideradas associações culturais, desportivas, juvenis ou de pais, organizações não-governamentais, instituições particulares de solidariedade social, autarquias, escolas, universidades ou outras, com projetos nas áreas das artes, ciência e tecnologia, cultura, desporto, educação, saúde, solidariedade ou outros campos da cidadania que promovam as competências sociais e emocionais em crianças e jovens.

Desde a sua criação, em 2018, foram implementadas 67 Academias em todo país, tendo abrangido cerca de 11 mil crianças. Neste terceiro e último concurso, os candidatos podem continuar a optar por implementar metodologias experimentais ou metodologias de referência. Serão aprovados mais 33 projetos, cumprindo assim o objetivo inicial de criar cerca de 100 Academias Gulbenkian do Conhecimento por todo o país.

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de Kimberly Farmer via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.