A Fundação Calouste Gulbenkian anunciou um investimento de mais de um milhão de euros para apoiar artistas. Podem candidatar-se a estes apoios artistas portugueses que residam, e trabalhem em território nacional, ou instituições privadas de produção artística sem fins lucrativos. Os interessados podem concorrer, até 30 de abril, através do site da fundação.

Num comunicado divulgado, no dia 2 de março, a fundação anunciou que decidiu “apoiar a formação e a criação, individual e colectiva, nas várias dimensões artísticas”, privilegiando os “mais originais e inovadores” e investindo, para isso, “mais de um milhão de euros”. 

Para a presidente da instituição, Isabel Mota, este apoio representa “uma aposta na continuidade do trabalho e na capacidade de criação dos nossos artistas, em tempos difíceis, bem como um incentivo à formação dos jovens no estrangeiro, através da concessão de bolsas”, lê-se no comunicado.

O apoio reservado, para este efeito, distribui-se por três linhas de financiamento: bolsas de formação no estrangeiro nas áreas das artes visuais, das artes performativas e da música (num total de 600 mil euros), apoio à criação de obras originais nas áreas das artes visuais, do cinema, da dança e do teatro (350  mil), e apoio à realização de exposições em França (200 mil), através da delegação da Gulbenkian em Paris.

Sabe mais aqui.

Texto de Isabel Marques
Fotografia disponível via Pexels