Small but Perfectly Formed. Assim se chama o projeto colaborativo europeu que quer mudar a indústria da moda através dos pequenos negócios.  

Este projeto internacional pretende “acelerar a transição de PMEs [Pequenas e Médias Empresas] de moda para modelos de negócio sustentáveis e circulares”, segundo comunicado enviado ao Gerador. A intenção é apoiar, ao longo de 18 meses, 28 projetos circulares e sustentáveis de PMEs de toda a Europa. Para o fazer é proposto um “programa de desenvolvimento de negócio com uma fase de aceleração (8 meses), uma fase de Investigação e Desenvolvimento (5 meses), e numa fase de showcase, entre julho de 2022 e abril de 2023”. Aos selecionados será atribuído um financiamento no valor de €10.275 por parceria.

O projeto, que envolve diversas entidades de vários países europeus, conta com o envolvimento da Fashion Revolution e da Impact Hub Lisbon, que alertam agora para a open call em curso.

“A nossa open call pretende encontrar projetos cuja ideia de negócio (produto ou serviço) possa tornar a indústria mais circular e sustentável. As candidaturas destinam-se a projetos que pretendam transformar as suas ideias e conceito de produto/serviço num negócio capaz de oferecer soluções concretas”, lê-se na nota.

Há vários tipos de projetos que podem candidatar-se: “Start-ups de moda sustentável e circular que desejam escalar o negócio; PMEs sustentáveis e circulares, já estabelecidas no mercado, que desejam desenvolver os seus negócios e trabalhar internacionalmente; PMEs de moda que pretendem transitar para um modelo circular e sustentável; PMEs e iniciativas que forneçam soluções circulares e sustentáveis ao setor da moda e.g. reciclagem, sistemas de design circulares ou, ainda, colaborações entre PMEs, empresas e iniciativas, fora e dentro do setor da moda, para criar e testar novos modelos colaborativos”, de acordo com a informação divulgada.

Orsola De Castro, Fundadora e Diretora Criativa da Fashion Revolution, acredita que o panorama da moda pode ser alterado através do aumento de visibilidade dos pequenos negócios, que, conforme afirma, podem contribuir para um futuro mais sustentável. “Neste momento, somos invadidos por marcas de high street que não oferecem nada de novo, sejam elas parte de um mercado de luxo ou de um mercado onde o se compete pelo preço mais baixo. De facto, é nas alternativas a estes modelos de negócio que iremos encontrar possibilidade de escolha autêntica, inovação autêntica e o futuro que procuramos para a moda”, diz a responsável.

“As PMEs precisam tanto de apoio tangível como de um ambiente que as apoie nos processos de criação ou de transição para modelos circulares e práticas de negócio sustentáveis”, afirma, também, Luísa Rodrigues, Gestora de Programas no Impact Hub Lisbon.

O Small But Perfectly Formed recorre a parcerias que permitem fomentar a “colaboração, educação e partilha de conhecimento”. Desta forma, o projeto tornou-se parceiro do Common Objective, uma plataforma online global que oferece soluções para a indústria da moda sustentável. O objetivo é criar uma rede de PMEs e de especialistas em moda sustentável e circular. “Quando duas organizações com propósitos comuns colaboram, conseguem mudar o mundo. É por isto que estamos a trabalhar para criar uma rede de agentes de mudança e que irão transformar a moda.”, disse Erinch Sahan, CEO da WFTO.

De forma a “acelerar os aceleradores”, será desenvolvido trabalho “lado a lado com organizações de apoio a negócios, tais como as semanas da moda, empresas têxteis e fashion councils”. O projeto irá contribuir também para mudar o panorama legal, mapeando as normas que abrangem as PMEs de moda sustentável e circular, com visão no futuro. “Ao longo do programa, vamos desenvolver uma rede de PMEs que estejam a fazer esta transição, bem como de organizações que apoiam a mudança sistémica de grande escala neste setor”, informam os promotores.

As empresas selecionadas irão, ainda, contribuir para a realização de um kit de ferramentas open-source de PMEs, que será posteriormente disponibilizado a uma rede maior de pequenas empresas, para que possam também transformar os seus negócios.

O Small but Perfectly Formed é um programa colaborativo co-financiado pelo programa COSME da Comissão Europeia. O consórcio integra a Universidade de Gestão e Economia de Atenas, World Fair Trade Organisation, Fair Trade Advocacy Office, Universidade de Bocconi, Impact Hub Lisbon, We Love You Communications e Fashion Revolution. Tem ainda o apoio da Common Objective, Universidade de Portsmouth e Neoynt.

Informação sobre a open call e critérios de elegibilidade disponíveis em www.small-but-perfect.com.

Texto de Sofia Craveiro
Fotografia de Priscilla du Perez via Unsplash

Se queres ler mais notícias clica aqui.