No dia 11 de março, o Teatro das Figuras de Faro anunciava em comunicado de imprensa que, de acordo com as orientações da Direção Geral de Saúde (DGS), suspendia a sua programação até dia 3 de abril. Contudo, e fruto da renovação do Estado de Emergência, o Teatro das Figuras viu-se obrigado a, mais uma vez, adiar a sua programação, desta feita sem data prevista para a reabertura. 

Por essa altura, o Teatro das Figuras anunciava o reagendamento da programação, possível devido ao “estreito e contínuo contacto com os artistas e agentes culturais”. Os bilhetes anteriormente adquiridos para os espetáculos eram, assim, válidos para as novas datas. Contudo, no que respeitou aos cancelamentos “os reembolsos de bilhetes para espetáculos cancelados” só puderam ocorreram “após levantamento do estado de emergência”. 

Apesar do reagendamento e cancelamento de alguns dos espetáculos, o Teatro das Figuras, juntamente com o Município de Faro e a equipa de projeto da candidatura de Faro a Capital Europeia da Cultura 2027, não baixou os braços e criou o programa Faro Consigo na Cultura. Deste programa “fazem parte oito medidas de apoio financeiro ao associativismo, à criação local, aos artistas e aos agentes culturais do concelho”. No novo programa de apoio ao associativismo, o município manteve “a totalidade dos apoios previstos para 2020”, alargou “o prazo para a entrega das candidaturas” e lançou um novo “apoio extraordinário ao associativismo do concelho de Faro”. As restantes iniciativas prolongaram-se até ao final do mês de maio, entre as quais o ciclo “Emergente” - um “programa de residências artísticas realizadas nas casas/ateliês dos artistas no período de crise com uma duração de 2 meses cujo resultado será apresentado em 2021 no Teatro das Figuras”; e o “Arte em tempo de crise”, um projeto artístico que pretendia “envolver artistas num esforço de informar  e consciencializar o público em geral acerca da importância de acompanhar e cumprir as recomendações comunicadas pelas autoridades durante o estado de emergência”.

A par do trabalho desenvolvido por inúmeros equipamentos culturais nacionais, o Teatro das Figuras marcou também presença no online, tendo aliás iniciado “um ciclo de espetáculos e performances, realizados a partir da casa dos artistas e transmitidos em direto através das plataformas digitais do Município de Faro e do Teatro das Figuras”. Fruto da situação pandémica nacional, em finais de maio, quando a previsão inicial apontava para a reabertura, o Teatro viu-se obrigado a manter as portas fechadas ao público. Assim, decidiu lançar um novo programa “dedicado exclusivamente a bandas musicais da região do Algarve e preferencialmente de Faro” - Bandas ao Figuras. O ciclo de 12 concertos, que decorreram ao longo do mês de junho, foram “gravados e transmitidos a partir do Teatro das Figuras , que pretende dar visibilidade às bandas da região envolvidas, apoia-las financeiramente, face ao momento crítico que o setor da cultura, a região e o país atravessam e permitir que o público tenha acesso a concertos online”, pode lêr-se em comunicado.

O mês de julho começou em festa, com a celebração do 15º aniversário da inauguração do Teatro das Figuras. Ao longo dos últimos três dias a programação dividiu-se entre espetáculos musicais, visitas guiadas e performances teatrais. Hoje é o último dia da programação dedicada ao aniversário, com um espetáculo ao “ar livre na rampa do Teatro das Figuras" que conta com "o muito aguardado concerto da Orquestra Clássica do Sul com o compositor e pianista Filipe Raposo, que interpretará, em estreia absoluta, o seu Concerto para Piano e Orquestra, uma encomenda da Orquestra Clássica do Sul em coprodução com o Teatro das Figuras”. Até ao fim do mês, estão já agendadas duas sessões da “Vida com Artes”, cujo objetivo das palestras passa por “dar a conhecer os percursos artísticos e criativos de artistas já com créditos firmados no panorama nacional mas, também de novos artistas emergentes”, e ainda o “Laboratório de escrita para cena”, com João Pedro Azul.

O Teatro das Figuras retoma a programação em setembro com uma nova agenda, entre novos espetáculos a pisar as tábuas do teatro e os que foram reagendados, entre setembro e fevereiro de 2021 - “O Meu Amigo Robot”, nos dias 27 de setembro, 25 de outubro e 13 de dezembro de 2020, e o concerto de Camané e Mário Laginha a 16 de outubro de 2020.

A programação completa pode ser consultada aqui.

Texto de Bárbara Dixe Ramos
Fotografia via CMF

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.