Leituras Feministas é o nome do novo grupo aberto do Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade (i2ADS). Na quinta-feira, 5 de dezembro, às 18h00, o Pavilhão Sul da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP) recebe o lançamento desta unidade aberta ao estudo das questões de género nas artes.

Este projeto, criado a partir de um crescente interesse pelas teorias e metodologias feministas e queer, propõe “a leitura de autorx seminais como: Judith Butler, Silvia Federici, Paul B. Preciado, bell hook, Grada Kilomba, mas também o visionamento do filme, ‘Quem é Barbara Virginia?’ de Luísa Sequeira, sobre a primeira mulher realizadora portuguesa no festival de Cannes”. A realizadora desta longa-metragem é também a oradora convidada para a sessão de apresentação. 

Em comunicado, o grupo afirma que “as metodologias feministas nas artes estão amplamente disseminadas, mas por vezes pouco reconhecidas pelo meio artístico, pouco estudadas nas instituições académicas e mesmo pouco conhecidas pelxs estudantes de práticas artísticas”. Este projeto pretende inverter esta tendência, promovendo reflexões abertas a todos os interessados e de forma colaborativa com outras artes.

Em debate estão questões intimamente associadas às práticas artísticas feministas, desde a sua visibilidade ao seu impacto na história de arte, passando pela diferença sexual racial e de classe ou até pelas práticas de cuidado, responsabilidade e responsabilização.

A participação é gratuita e sujeita a inscrição.

Texto de Mafalda Lalanda
Fotografia via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.