O Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) vai manter as datas previstas de fecho dos concursos de Apoio Financeiro ao Cinema e ao Audiovisual de 2020, mas a entidade pública decidiu avançar com medidas excepcionais, em resultado da declarada pandemia covid-19.

Nos concursos deste ano, as obras cinematográficas deixam de manter a obrigatoriedade de estreia em salas de cinema, passando por isso a existir a possibilidade de os filmes serem exibidos pela primeira vez em televisão ou através de “serviços de comunicação audiovisual a pedido”. Além desta alteração, o ICA abdicará da verificação do limite de apoios privados, mantendo-se o limite de apoio a atribuir pela entidade pública.

O ICA anunciou ainda que irá suspender, por tempo indeterminado, a obrigatoriedade por parte dos exibidores de reter 7,5 por cento do preço de venda ao público dos bilhetes de cinema. Neste momento, todas as salas de cinema do país encontram-se encerradas.

Os concursos de Apoio Financeiro ao Cinema e ao Audiovisual abriram no dia 18 de fevereiro. Com uma dotação total de 22.3 milhões de euros, serão distribuídos por vinte e nove concursos que incluem os apoios a  Novos Talentos e Primeiras Obras, Cinema, Audiovisual e Multimédia, Exibição em Festivais e Circuitos Alternativos, Internacionalização e apoio Ad Hoc, com destaque ainda para a abertura dos apoios plurianuais à Formação de Públicos nas Escolas (Ações de Formação destinadas ao Público Infantil e Juvenil e Formação de Estudantes na Área do Cinema e do Audiovisual) e à Realização de Festivais de Cinema em Território Nacional. Consulta aqui informação detalhada.

Texto de Rita Dias
Logotipo do ICA

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.