fbpx
Menu Grande Pesquisa
Carrinho0

Impacto da inteligência artificial na poesia será debatido no Goethe-Institut em Lisboa

“Script ou Escrita: Inteligência Artificial e Poesia Digital” é o tema do debate que irá decorrer na Biblioteca do Goethe-Institut, dia 13 de outubro. Este encontro irá juntar João Gabriel Ribeiro, diretor da revista digital Shifter, e Rui Torres, um dos pioneiros da poesia digital em Portugal e será transmitido, simultaneamente, em streaming no Facebook.

Imagem de Miguel Alcantara via Unsplash

O tema “Script ou Escrita: Inteligência Artificial e Poesia Digital” insere-se no ciclo de eventos “AUTOMAT: Literatura e Inteligência Artificial”, promovidos pelo Goethe-Institut. No dia 13 de outubro, o jornalista João Gabriel Ribeiro, diretor da revista Shifter, falará com Rui Torres, professor catedrático na Universidade Fernando Pessoa, sobre a possível interação entre a inteligência artificial e a literatura. Serão debatidos temas como a “autoria colaborativa” e o “futuro da escrita”, e será ainda criado um poema digital ao vivo, baseado nas obras “Faustos” de Johann Wolfgang von Goethe e de Fernando Pessoa.

Numa entrevista ao Gerador, Manuel Malzbender, diretor da Biblioteca do Goethe-Institut, declarou que “o poder dos algoritmos domina profundamente a nossa vida económica, política e social”, uma vez que a inteligência artificial já se encontra presente em quase tudo o que fazemos no nosso dia-a-dia. Contudo, Malzbender salientou que “raramente nos questionamos sobre as transformações que a inteligência artificial poderá causar na nossa forma de escrever, onde está em causa a substância que nos liga ao mundo que nos rodeia – as palavras”. Assim, com o debate, o Instituto procura “arrancar esta conversa do meio académico para a levar ao centro da nossa sociedade”.

Quando questionado acerca dos desafios da inteligência artificial na literatura, o diretor distinguiu uma inteligência artificial “fraca” e uma “forte”. Se for bem utilizada, “a primeira pode tornar-se cocriadora de um poema digital surpreendente e surreal”. Já a segunda, segundo as suas palavras, “procura dominar o mundo, provavelmente para fazer esquecer o facto de que, deixada à sua própria sorte, é uma escrita medíocre”.

A escolha dos convidados para este debate foi, para o Instituto, uma decisão clara. Rui Torres é “uma referência no mundo da ciberliteratura e da poesia digital, não só a nível nacional, como a nível internacional”, explicou o Diretor. Por sua vez, a revista Shifter tem “trabalhado de forma consistente a contemporaneidade digital” e é parceira do Goethe-Institut desde o início do ciclo AUTOMAT. Assim, o Instituto acabou por criar uma “estreita colaboração” com o diretor da revista digital, João Gabriel Ribeiro.

Acima de tudo, “Script ou Escrita: Inteligência Artificial e Poesia Digital” procurará ter um impacto no público relativamente às novas formas de escrever. “A conversa sobre o impacto da inteligência artificial no mundo da literatura leva-nos a colocar perguntas que são, ao mesmo tempo, antigas e atualíssimas […] Achamos que é urgente refletir sobre estas questões, pois forçam-nos a definir melhor o que é ser humano e a decidir como queremos viver a nossa cultura: em modo automático ou na primeira pessoa”, concluiu Malzbender.

O debate terá início às 19h00 na Biblioteca do Goethe-Institut, em Lisboa, e terá uma transmissão em streaming no Facebook, no dia 13 de outubro.

NO GERADOR ABORDAMOS TEMAS COMO CULTURA, JUVENTUDE, INTERIOR E MUITOS OUTROS. DESCOBRE MAIS EM BAIXO.

Já pensaste em tornar-te sócio gerador?

Ser Sócio Gerador é ter acesso à assinatura anual da Revista Gerador (4 revistas por ano), a descontos nas formações da Academia Gerador, passatempos exclusivos, experiências e vantagens na cultura.

A tua lista de compras
O teu carrinho está vazio.
0