Já estão abertas as inscrições para a 24.ª edição do Festival Clube dos Criativos Portugal (CCP). O período normal de inscrições decorrerá até 7 de junho, tendo a organização deixado o alerta de que este ano  –  e ao contrário do que aconteceu no período pandémico  –  não haverá prolongamento desse prazo.

“Já terminaram os descontos Early Bird para o Festival CCP, mas ainda te podes inscrever até 7 de junho”, lê-se numa nota divulgada no site do evento em causa. A organização destaca como datas importantes não só o dia 7 de junho, mas também o período compreendido entre 14 e 24 de junho, prazo para a entrega das peças físicas. Depois, a 28, 29 e 30 de junho decorrerão as votações presenciais e para 7 de julho está marcada a gala de apresentação dos premiados.

O Festival CCP está aberto a todos os “envolvidos nos processos de comunicação comercial em Portugal”, nomeadamente agências de comunicação, produtoras e marcas comerciais. Não podem, contudo, concorrer empresas que não estejam registadas por cá.

Na nota divulgada pela organização, há também vários avisos destacados. Por exemplo, os responsáveis alertam que a verificação dos trabalhos na plataforma está a cargo, exclusivamente, da entidade que inscreve e recordam que os trabalhos podem ser desclassificados, “caso incluam logótipos das empresas autoras ou outras referências aos autores, exceto nos trabalhos de autopromoção”.

De notar que, depois de dois anos de eventos online, esta edição do Festival CCP regressará ao formato presencial. Para este ano, o tema escolhido foi “Teremos sempre Marte”, o que pretende ser “uma reflexão sobre o caminho que queremos seguir enquanto criativos na Europa e no mundo do século XXI”, segundo explicou a organização, em comunicado. 

No ano passado, o Festival CCP foi adiado para o segundo semestre, por força da situação pandémica, tendo a gala de entrega dos prémios ocorrido somente em outubro. Também em 2020, este evento sofreu um adiamento por causa da Covid-19.

Texto por Isabel Patrício
Fotografia de Frederick Medina via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.