Nos dois últimos fins-de-semana de julho, de 20 a 28, a Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, volta a ser palco da iniciativa “Jardim de Verão”, que nesta 4ª edição conta com 17 propostas diferentes, todas elas ligadas à música e à palavra.

Na programação deste ano, haverá DJs, o fado de Camané e de Miguel Xavier, atuações do Coro e da Orquestra Gulbenkian, Dom Robertos e artes circenses, jazz e ritmos que vão de Cabo Verde à antiga Pérsia e leituras encenadas de cartas escritas, nos anos 40, por Calouste Gulbenkian.

O programa de cada dia começa com DJ e acaba sempre com um concerto, numa programação que irá espalhar-se por vários espaços, desde o “Jardim das Ondas”, o anfiteatro ao ar livre e o grande auditório da Gulbenkian.

Entre os novos valores, destaca-se Miguel Xavier, um jovem de 23 anos que se fez fadista e canta, acompanhado à guitarra por Miguel Amaral, num espetáculo encenado por Ricardo Pais.

A quarta edição de “Jardim de Verão” também apresentará Camané, pela primeira vez, no grande auditório, acompanhado pela Orquestra Gulbenkian.

Já  Coro Gulbenkian, dirigido por Jorge Matta, vai desafiar o público a participar no concerto, cantando músicas de Cole Porter, e outros criadores, seus contemporâneos, como George Gershwin.

Por sua vez, a cantora Lura convida Sara Tavares para um concerto de morna, Sahar Mohammadi e Haïg Sarikouyoumdjian, com música da Arménia e do Irão, e os Naghash Ensemble, que trazem a Lisboa uma meditação musical, entre o folk e a música clássica, sobre a relação do Homem com Deus.

O programa começa a 20 julho com o DJ Tiago Santos, às 14:30, terminando às 21:30 com o fado de Miguel Xavier, e prossegue a 21 de julho, à mesma hora, com a DJ Lady G. Brown e finda com o Coro Gulbenkian.

O “Jardim de Verão” prossegue depois a 26 julho, com a Orquestra Gulbenkian e Camané, a 27 julho, com Lura e Sara Tavares, e termina a 28 de julho, com “Songs of Exile”, um concerto dos Naghash Ensemble.

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de Sheila Thomson via flickr

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.