Ao longo dos fins de semana de 18 e 19 de julho e 25 e 26 de julho, os portões dos jardins da cidade de Lisboa reabrem para receber a 5ª edição do evento Jardins Abertos.

Inserida na programação da Capital Verde Europeia, a edição de 2020 irá decorrer entre o formato presencial e o online, permitindo chegar a iniciativa à casa dos participantes com atividades e visitas guiadas.

Este ano, a organização, para além da programação que reúne visitas guiadas, visitas livres, exposições e oficinas, inaugura uma iniciativa que vai verdejar as varandas da cidade. Pretendem, assim, “identificar comunidades de vizinhos de diferentes zonas da cidade de Lisboa, com vontade e o perfil certo para plantar e oferecer à cidade mais jardins”, disponibilizando gratuitamente os materiais necessários para as intervenções (plantas, substratos, vasos, etc.). Está ainda a decorrer um GiveAway de 100 Kits de Jardinagem, para que os vencedores possam participar nas oficinas virtuais, através do canal do Youtube.

Durante os dois fins de semana consecutivos do mês de julho, serão disponibilizadas visitas guiadas ao Fito-ETAR do Parque Florestal de Monsanto, ao Sapal Estuário do Tejo, aos Jardins do CCB e ainda ao Espaço da Biodiversidade de Monsanto, num passeio noturno. Espaços como Jardim Gulbenkian, Parque Botânico do Monteiro-Mor, Jardim da Biblioteca Nacional de Portugal, Parque Ribeirinho Oriente e Jardim do Príncipe Real estarão também abertos para visitas livres.

A programação da 5ª edição Jardins Abertos reúne ainda três exposições – Jardins Históricos: Memória e Futuro, Um Itinerário pela Iconografia Botânica e #naohaervasdaninhasde Fernanda Botelho e Nuno Antunes – duas oficinas, “Um dia no viveiro” e “Plantação de Aromáticas em Floreirasc/ João Paulo do Carmo” em livestreaming, bem como atividades para o público infanto-juvenil.

 A programação completa pode ser consultada aqui.

Desde de 2017 que a equipa dos Jardins Abertos, em coorganização com a Câmara Municipal de Lisboa, tem promovido um evento gratuito com visitas a jardins únicos da cidade.

Texto de Bárbara Dixe Ramos
Imagem via Jardins Abertos

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.