O coreógrafo e artista plástico Josef Nadj regressa a Portugal em janeiro com o projeto “Mnémosyne”, que inclui, em primeiro lugar, uma exposição fotográfica e, depois, uma performance. A estreia decorre dia 5, no Mosteiro de São Bento da Vitória, no Porto, onde serão recebidos a exposição, de 5 a 25 de janeiro, e o espetáculo, de 17 a 20 de janeiro.

Em comunicado à imprensa, o Teatro Nacional São João (TNSJ) explica que Nadj concebeu um projeto onde “se convoca a arte total, numa fusão de disciplinas artísticas”. A instituição acrescenta ainda que o artista apresenta neste trabalho as rãs como “modelos simbólicos do seu desejo de hibridização”.

“Mnémosyne” mantém-se na cidade invicta até 25 de janeiro. O custo dos bilhetes para o espetáculo é de dez euros e pode ser visto às quintas-feiras, às 19h00 e às 21h00, e às sextas-feiras, às 19h00, às 21h00 e às 23h00. Aos sábado, “Mnémosyne” pode ser visto às 17h00, 19h00, 21h00 e 23h00 e, no domingo, decorre às 16h00 e às 18h00.

Texto de Carolina Gaspar
Fotografia de LEMUR, disponível via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.