Entre 1 e 13 de julho o LU.CA – Teatro Luís de Camões vai receber uma oficina de escrita criativa, videoarte, colagem e stop-motion. “Manifesta-te” destina-se a adolescentes entre os 15 e os 17 anos e promete dar-lhes espaço para pensar o tempo em que vivem e criarem um filme-manifesto, com o apoio de um grupo de profissionais de diferentes áreas artísticas.

“Acho que enquanto era adolescente me fui apercebendo que havia pouca produção audiovisual nacional para esta faixa etária e que inevitavelmente se acaba por consumir conteúdo internacional”, conta Leonor Bettencourt Loureiro, criadora da oficina, ao Gerador. Este convite do LU.CA não implicou grande esforço no envolvimento da sua parte; a adolescência é uma fase que considera crucial e “talvez por a ter adorado e ter tido o privilégio de ter acesso a muito amor” sente-se hoje responsável pela passagem de testemunho.

Realizadora independente e na Antena 3, Leonor tem um percurso breve mas consolidado. Em 2015, apenas com 21 anos, estreou #Hashtag na RTP2, um programa que criou na Academia RTP onde tocava em “grandes temáticas da adolescência, dando voz aos próprios teenagers”. 

No seu caminho foi-se cruzando com pessoas que hoje integram a oficina D.I.Y. (Do It Yourself) que pensou para o LU.CA, e que considera “adultos com cabeças muito jovens que estão prontos para se sentarem de pernas cruzadas e ser mais um elemento do grupo”. Sara Feio , ilustradora, estará responsável pela parte gráfica do filme através ca construção dos grafismo e do cartaz; Teresa Vieira, jornalista, vai introduzir o grupo ao manifesto fílmico; Isilda Sanches, radialista, vai falar sobre a importância da banda sonora num filme. 

Teaser – Manifesta-te, oficina Multimédia

“Quem sou eu? Eu não pertenço aqui mas não sei para onde quero ir mas sei o que não gosto.” disseram muitos #teens, like omg, since the beginning of time . Será que isto não é já um bom ponto de partida para qualquer manifesto de verão que se preze?Não deixes que falem por ti: Manifesta-te, oficina multimédia com Leonor Bettencourt Loureiro para adolescentes entre os 15 e 17 anos.

Publicado por LU.CA – Teatro Luís de Camões em Sexta-feira, 21 de junho de 2019

Leonor conta ao Gerador que o filme promocional para a oficina que fez com o designer José Torres, “são também um bom ponto de partida para entender o espírito punk e DIY da oficina”

Para explorar a componenente musical, vão juntar-se músicos da Maternidade — Catarina Branco e Bejaflor — e da Príncipe — Nuno Beats. Além da construção de uma banda sonora para o filme, vão tocar na festa da apresentação do filme que é também a festa de encerramento da temporada do LU.CA.  

Num dos dias da oficina os 16 adolescentes poderão experienciar o lado mais convencional, com um plateau de cinema produzido por João Reis, direção de fotografia de Pedro Covas, direção de som de Tiago Galvão, guarda-roupa de Carolina Queirós Machado, e maquilhagem e cabelo de Lola Carvalho.  

“É importante haver elementos facilitadores e de motivação, criar uma base de network até. É serviço público! Sem eles, como é que esta faixa etária que tão pouca esperança tem em relação ao mundo que os “adultos” destruíram, vai ter força para escolher uma profissão no audiovisual ou no teatro, que tem em norma uma taxa de sucesso mundial de 1 em cada 100?”, questiona Leonor.  

“O que pode e deve marcar a diferença são sempre as ideias. Há espaço para se manifestarem: Vamos criar um manifesto, vamos fazer um filme-manifesto e vou puxar para a universalidade, para que tentemos explicar quem são os adolescentes de hoje e para onde vão”, conclui. 

A inscrição para a oficina “Manifesta-te”, que decorrerá de 1 a 13 de julho entre as 14h30 e as 18h30, tem um custo de 60€ e um número limitado de 16 vagas. A apresentação final está marcada para o final do dia 13 de julho, sábado, às 21h00. Sabe mais aqui

Texto de Carolina Franco
Fotografia de Júlio Lobo Pimentel

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.