No próximo mês de setembro, entre os dias 12 e 15, a Estufa Fria, em Lisboa, volta a ser o local escolhido para receber o Lisboa Soa – Encontro Internacional de Arte Sonora, Urbanismo e Cultura Auditiva. A 4.ª edição do festival, de entrada gratuita, estará subordinada ao tema das “Migrações”, através de performances, workshops e instalações sonoras, que exploram o impacto da actividade humana no meio ambiente.

“O Lisboa Soa regressa para uma reflexão sobre o impacto no ambiente sonoro das migrações causadas pela efervescente atividade humana”, explica Raquel Castro, diretora artística citada em comunicado.

Após a abordagem em anos anteriores de temáticas como “A Que deve Soar a Cidade Sustentável”, a “Biodiversidade” ou a “Água”, o Lisboa Soa pretende assumir-se como “grande encontro de arte sonora, urbanismo e cultura no espaço público da capital portuguesa, promovendo a consciência de uma nova cidadania, a partir do sentido auditivo”.

Peter Cusack, Gil Delindro, Cláudia Martinho, Kathy Hinde, Ivo Louro, Andreas Trobollowitsch e Lantana são alguns dos nomes nacionais e internacionais que fazem parte da programação deste ano.

A programação completa do Lisboa Soa pode ser consultada em lisboasoa.com.

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de Lisboa Soa

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.