Entre os dias 15 e 17 de novembro Lisboa dedica-se pela primeira vez à arte contemporânea durante um fim-de-semana preenchido por exposições, conversas e performances. São dezanove espaços, essencialmente galerias, que se abrem ao público para dar a ver e gerar espaço de debate não só entre intervenientes do meio artístico, mas entre todos os que estiverem interessados, no Lisbon Art Weekend

No programa expositivo encontram-se nomes, entre outros, como Ana Vidigal, Fernão Cruz, Horácio Frutuoso, João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira, Tiago Alexandre, Vera Mota e Luisa Cunha, em exposições coletivas; e Tiago Casanova, Gonçalo Preto, Urbano e Wasted Rita, em individuais. Para estimular o pensamento e gerar o debate estão agendadas a conversa com Maria Filomena Molder sobre o trabalho de Rui Sanches, na Galeria Torreão Nascente da Cordoaria e outra sobre a exposição coletiva de escultura na galeria Cristina Guerra

No circuito performativo estão pensadas a performance dos músicos Gabriel Ferrandini e Pedro Sousa com a instalação de Nuno Luz, na Galeria Vera Cortês, bem como uma exposição de Evo Jokhova com uma performance de Patricia Keleher, na Galeria Foco

Conhecer a arte de hoje num circuito de dois dias

À semelhança do que tem vindo a acontecer em capitais europeias como Londres, Paris e Madrid, Lisboa recebe agora o evento que, citando o comunicado de imprensa, tem como objetivo “contribuir para o fortalecimento e fluidez da arte contemporânea da cidade, de forma gratuita”. Desta forma, universos que nem sempre possam parecer próximos abrem-se por um fim-de-semana para reforçar relações e gerar novos públicos. 

O programa inicia-se no dia 15 de novembro às 15h00 com uma visita guiada à exposição coletiva Cabra Cega, na Balcony Gallery, que reúne obras de Ana Vidigal, Binelde Hyrcan, De Almeida e Silva, Fernão Cruz, Horácio Frutuoso, João Pedro Vale + Nuno Alexandre Ferreira, Nikolai Nekh, Nuno Nunes Ferreira, Sara Mealha, Tiago Alexandre e Vera Mota. A visita é guiada pelo diretor da galeria e por Tiago Alexandre, que além de ser um dos artistas expostos é também o curador do projeto. 

Às 18h00 na Galeria Foco inicia-se a performance de Patricia Keleher, que comunica com a exposição individual de Evo Johkova, Within This Lines I Operate, e às 19h00 a MONITOR Lisbon inaugura a individual de Sérgio Carronha. À mesma hora a 3+1 Arte Contemporânea apresenta a exposição de Maria Laet, artista brasileira. Na noite do primeiro dia inaugura a exposição de Tobias Rehberger, na galeria Pedro Cera às 22h00.  

Depois da inauguração no dia 15, a 3+1 abre as portas para um brunch entre as 12h00 e as 14h00 com Maria Laet. À mesma hora a Galeria Belo-Galsterer organiza também um brunch com visita guiada e visita de estúdio com as artistas Joana Gomes e Daniela Krtsch, que comentarão as suas exposições individuais parentes na galeria até ao dia 17 de outubro. 

Na tarde do dia 16 de novembro, sábado, a Galeria Francisco Fino faz uma visita guiada às exposições coletivas que lá se encontram patentes — Serendipity, or the art of reading the signs, com curadoria de Maria Inés Rodriguez, e SAM M LUNG —, entre as 12h00 e as 19h00. Entre as 12h00 e as 22h00 a Carlos Carvalho Arte Contemporânea inaugura a exposição Which Way the Wind Blows, com uma conversa com Tiago Casanova marcada para as 18h00. Às 15h00 a Balcony faz uma visita guiada a Cabra Cega, a exposição inaugurada no dia anterior e às 17h00 Nina Botkay ocupa a galeria Bruno Múrias com a performance O ponto, o choque, a diagonal.   Na Galeria do Torreão Nascente da Cordoaria, às 17h00, Rui Sanches é convidado para falar com Maria Filomena Molder sobre o seu trabalho. 

 

Gonçalo Preto expõe individualmente na galeria Madragoa e inaugura no dia 16 

O dia 16 conta ainda com inaugurações e visitas em espaços como a Casa dell’Arte, a Galeria 111, a Galeria Graça Brandão, a Cristina Guerra Contemporary Art, a Madragoa, o AZAN e fecha com chave de ouro na Galeria Vera Cortês às 22h30 com o concerto de Gabriel Ferrandini e Pedro Sousa, em diálogo com a instalação Transverberation de Nuno da Luz. 

No dia 17, domingo, a visita guiada na Balcony repete-se às 15h00, as Carpintarias de São Lázaro abrem-se também para visitas guiadas entre as 12h00 e as 18h00, a Casa dell’ Arte recebe Fábio Colaço para conversar sobre a sua exposição individual entre as 17h00 e as 19h00 e a finissage da exposição individual de Wasted Rita na Galeria Underdogs, com a presença da artista entre as 16h00 e as 19h00.  

O Lisbon Art Weekend tem o apoio da Fundación Arco, da Fundação Calouste Gulbenkian, do Turismo de Lisboa e do Heden. Todas as atividades têm entrada livre.   

Podes pôr-te a par da programação completa do Lisbon Art Weekend, aqui

Texto de Carolina Franco
Vista da exposição de Wasted Rita / Fotografia de ©Bruno Lopes

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.