fbpx
Menu Grande Pesquisa
Carrinho0

Livraria Lello comemorou 117 anos com exposição de antigas cartas de amor de Bob Dylan

No dia 13 de janeiro, a livraria Lello, no Porto, assinalou 117 anos sob o mote da sustentabilidade e com a exposição de uma das 42 cartas de amor de Bob Dylan, adquiridas num leilão em novembro do ano passado.

Livraria Lello. Fotografia de Ivo Rainha via Unsplash

No final de 2022, a livraria Lello decidiu investir mais de meio milhão de euros na compra de 42 cartas de amor escritas à mão pelo músico norte-americano Bob Dylan. Uma dessas foi exposta, pela primeira vez, no dia 13 de janeiro, aquando dos 117 anos da livraria portuense. Estas cartas de amor foram escritas na década de 1950 e foram dirigidas à namorada do músico da época, Barbara Ann Hewitt.

A carta que inaugurou a celebração ficará exposta no primeiro andar da livraria Lello até abril. Entretanto, serão colocadas outras duas na Sala Gemma, “local onde a livraria guarda o seu acervo mais valioso”. As restantes serão devidamente estudadas e não serão, para já, expostas ao público.

À imprensa, a direção da livraria Lello referiu que a aquisição destes documentos foi “um ato de amor e de loucura”, mas “racional”. Exibidos numa instalação intitulada “From Dylan With Love”, estes manuscritos “descrevem os dramas típicos de um adolescente, que revelam as suas origens enquanto músico e que contam o sonho que ele tinha de vender um milhão de discos”.  

Desde 1906 que a livraria Lello procura criar um “futuro sustentável em torno do amor pelo livro e por todos os que leem”. Sob este mote, a livraria portuense também assinalou o seu 117º aniversário com uma ação ativista que contou com a instalação artística “Fish Motel”. Esta iniciativa resultou de uma parceria entre a livraria e a World Wide Fund for Nature (WWF) e tratou-se de uma recriação subaquática de um espaço onde peixes de rio se pudessem reproduzir, tendo em conta “as barreiras fluviais obsoletas que estão a impedir o fluxo natural dos rios, bem como a migração de várias espécies de peixes”.

Destacou-se também a atribuição do Selo Borboleta pela Positive Luxury, “uma organização que quer ajudar empresas a adaptarem-se à economia climática”. A administradora da livraria, Aurora Pedro Pinto, declarou que tal nomeação trouxe “um orgulho e uma felicidade” ao serem “a primeira marca em Portugal a alcançar este selo e a primeira do mundo na área cultural”. Com a atribuição deste selo, a livraria assume um “aumento do compromisso e da responsabilidade por investir em alternativas sustentáveis e pela produção de livros em parceiros certificados”.

Durante a cerimónia dos 117 anos da livraria, foi ainda lançada uma coleção original dos romances distópicos 1984 e A Guerra dos Mundos, “com capas concebidas pelo artista norte-americano Mike Perry”, e um livro institucional da livraria.

Neste dia, 13 de janeiro, a livraria Lello pôde contar com a presença de convidados institucionais, tais como Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, e Diana Verde Nieto, fundadora e diretora da Positive Luxury, e houve “ofertas para os primeiros 117 visitantes leitores”.

NO GERADOR ABORDAMOS TEMAS COMO CULTURA, JUVENTUDE, INTERIOR E MUITOS OUTROS. DESCOBRE MAIS EM BAIXO.

Já pensaste em tornar-te sócio gerador?

Ser Sócio Gerador é ter acesso à assinatura anual da Revista Gerador (4 revistas por ano), a descontos nas formações da Academia Gerador, passatempos exclusivos, experiências e vantagens na cultura.

A tua lista de compras0
O teu carrinho está vazio.
0