Dia 9 de janeiro que as comemorações em honra do nascimento da cantora lírica Luísa Todi sobem ao palco, em Setúbal. A Câmara Municipal da cidade invoca os 269 anos da artista com uma sessão junto ao monumento na avenida com o seu nome e uma mostra documental na Biblioteca Municipal.

Além da tradicional deposição de ramos de flores no monumento na avenida enunciada com o nome da artista, que terá lugar às 9 horas do dia 9 de janeiro, a celebração de mais um aniversário do nascimento da cantora lírica setubalense inclui também a mostra documental Comemorar Luísa Todi, na Biblioteca Municipal, que estará patente de 10 a 28 de janeiro.

Fórum Municipal Luísa Todi - Visit Setúbal
Fórum Luísa Todi, em Setúbal // fotografia presente no site municipal

Segundo uma nota de imprensa que Câmara de Setúbal partilhou, a exposição, com inauguração prevista para as 14horas do dia 10 de janeiro, apresenta ainda “documentos diversos, como livros e publicações, além de fotografias relacionadas com Luísa Todi pertencentes ao espólio do Arquivo Fotográfico Américo Ribeiro”.

Nascida a 9 de janeiro de 1753 em Setúbal, na atual Rua da Brasileira, no Bairro do Troino, Luísa Rosa de Aguiar adotou o apelido do marido, o compositor e primeiro-violinista napolitano Francesco Saverio Todi.

Já em 1768, Luísa Todi começou a sua carreira como atriz de comédia no “Tartufo”, de Molière, tendo-se dedicado ao canto lírico após o casamento com Francesco Todi. A cantora lírica setubalense, que cantava em francês, inglês, italiano e alemão, foi protagonista de uma carreira internacional riquíssima que a levou a atuar nos principais palcos europeus e a ser disputada pelas cortes espanhola, francesa, prussiana e russa. A 1 de outubro de 1833 veio a falecer com oitenta anos.


Texto de Patrícia Silva e Lusa
Fotografia via Unsplash
Se queres consultar mais notícias, clica aqui.