Dentro da Colecção do Fundador, na Fundação Calouste Gulbenkian encontrarás no próximo dia 14 de Novembro, quarta-feira, seis máquinas de fazer retratos. Em cada uma delas habita um desenhador retratista que ouve quem se sentar à sua frente, mas não o vê. Cabe a cada um de nós – público – sentar, descrever quem e como somos e responder a todas as perguntas que a máquina nos colocar. No final, sai um retrato pela ranhura. Assim, como que por magia.

Esta iniciativa, que conta com os desenhadores Marc Pachow, Mário Linhares, Miguel Horta, Ricardo Mendes, Rita Cortez Pinto e Rui Horta faz parte do programa do Dia Aberto Universidades, uma viagem ao interior da Gulbenkian dedicada aos jovens universitários que acontece já no próximo dia 14 de Novembro, a partir das 14h30.

O dia termina com um concerto da Surma, que promete guiar o público por espaços pouco navegados da Gulbenkian e, quem sabe, além fronteiras. Preparado?

Descobre o programa completo aqui.

O Gerador está a dar uma mãozinha nesta iniciativa.