Maria do Céu Guerra conquistou o Prémio Vasco Graça Moura-Cidadania Cultural. O anúncio foi feito ontem pela Estoril-Sol, responsável pela iniciativa. A atriz e encenadora de 75 anos segue-se, assim, a Victor Aguiar e Silva (2018), José Carlos Vasconcelos (2017) e Eduardo Lourenço (2016), anteriormente galardoados com a distinção.

O Prémio Vasco Graça Moura-Cidadania Cultural tenciona, segundo o regulamento, “distinguir um escritor, ensaísta, poeta, jornalista, tradutor ou produtor cultural que ao longo da carreira – ou através de uma intervenção inovadora e de excecional importância -, haja contribuído para dignificar e projetar no espaço público o setor a que pertença”.

De acordo com o júri do prémio, liderado por Guilherme d`Oliveira Martins, Maria do Céu Guerra foi a figura selecionada nesta edição, por se ter destacado, ao longo da vida, numa prática de cidadania cultural, enquanto atriz, que levou à cena e por diferentes modos divulgou os grandes textos da literatura portuguesa e, nessa intervenção, que manteve em A Barraca como núcleo de irradiação cultural, formativo e vocacionado para a descoberta e criação de novos públicos”. O júri contou também com a presença de Maria Alzira Seixo, José Manuel Mendes, Manuel Frias Martins, Maria Carlos Loureiro, Liberto Cruz, Nuno Lima de Carvalho e Dinis de Abreu.

Nascida em 1943 na cidade de Lisboa, a atriz fundou, no ano de 1975, a companhia de teatro A Barraca. A partir desta altura, foi neste projeto que Maria do Céu Guerra centrou a sua atividade no meio teatral.

Já em agosto de 1985, a atriz tinha recebido a distinção de Dama da Ordem Militar de Sant`Iago da Espada e, mais tarde, em 1994, foi agraciada com o grau de Comendadora da Ordem do Infante D. Henrique. Em 2015, com a sua participação no filme “Os Gatos não têm Vertigens”, de António-Pedro Vasconcelos, Maria do Céu Guerra recebeu um Globo de Ouro de Melhor Atriz de Cinema e o Prémio Sophia para Melhor Atriz.

Texto de Carolina Gaspar
Fotografia de Dramazine7, disponível via Google Images

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.