O ator Mário Coelho é o vencedor da 2ª edição do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, um galardão de caráter anual que pretende reconhecer e promover os talentos emergentes no panorama teatral.

Eleito por um júri composto por treze profissionais representativos de diversas áreas associadas ao meio artístico e cultural português, Mário Coelho recebeu o prémio, numa cerimónia que decorreu na Sala Garrett do Teatro Nacional D. Maria II. A cerimónia de entrega do prémio contou com a presença da Ministra da Cultura, Graça Fonseca, de representantes do Teatro Nacional D. Maria II e do Grupo Ageas Portugal - entidades responsáveis pela atribuição do Prémio, e de vários elementos do júri. A apresentação da cerimónia esteve a cargo do ator e locutor Rui Maria Pêgo.

Ator, encenador, dramaturgo e também produtor dos seus próprios espetáculos, Mário Coelho nasceu em Lisboa em 1994. O sonho de ser realizador de cinema levou-o a desenvolver um gosto pela representação e pelo teatro, bem como a ingressar na Escola Superior de Teatro e Cinema, em 2012. Estreou a sua primeira criação, é possível respirar debaixo de água, em 2015, na galeria Manteigaria Lisboa e, desde aí, encenou já seis criações próprias. Em 2020, durante o primeiro confinamento, criou, a partir de casa, a websérie de oito episódios, Vai Ficar Tudo Bem!. Movendo-se pelo panorama independente de Lisboa, motiva-o a vontade de encontrar um lugar onde se possa expressar livremente.

Recorde-se que o prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II tem um valor de 5.000€ e é atribuído anualmente a um profissional de teatro, que tenha até 30 anos de idade, e cujo trabalho artístico se tenha destacado no ano anterior à atribuição do prémio. Mário Coelho junta-se assim à atriz, encenadora e dramaturga Sara Barros Leitão, vencedora da 1ª edição do prémio, entregue em 2020.

Texto de Isabel Marques
Fotografia de Filipe Ferreira