“A herança do feminino transmitida para além do útero” vai estar em cena no Teatro Meridional, em Lisboa. Com estreia marcada para o próximo dia 26 de janeiro, às 20 horas, a peça "Mater" aborda as várias dinâmicas da relação entre mãe e filha. Na trama, é retratada “a Filha que não consegue ser Mãe porque ainda precisa de ser Filha. A Mãe, que para chegar à filha, revela a mulher que sempre foi”, conforme descrito na sinopse.

O texto é de Maria Adelaide Amaral, a encenação de Beto Coville e a interpretação de Carla Chambel (Filha) e Luísa Ortigoso (Mãe), numa produção Teatro Livre.

Em nota enviada às redações, o encenador explica que “trabalhar este texto, que transborda energia feminina, trouxe-me a história das várias mulheres da minha vida. A que me deu à luz, a que me mostrou a luz, algumas cuja luz brilha noutra dimensão e as que orbitam no meu universo atual”.

“Quando penso nestas mulheres, que me inspiram, me iluminam e me iludem, penso no seu perfume e na marca que cada um desses aromas me deixou”, diz ainda Beto Coville.

A peça estará em cena entre 26 de janeiro e 6 de fevereiro, de quarta a sábado às 20 horas e aos domingos às 16 horas. Os bilhetes podem ser adquiridos na página oficial do Teatro Meridional.


Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.