André ViaMonte é cantor e compositor. Nasceu em Zurique, Suíça, em 1983, e cresceu e viveu em Singen, uma cidade do Sul da Alemanha. Aos cinco anos, entrou em aulas de canto, onde descobriu o gosto pela música. Desde então, encontrou inspiração em diferentes culturas musicais, como o folclore português, o fado, a ópera, o jazz, a bossa nova, as vozes búlgaras. É licenciado em Musicoterapia e tem dois discos lançados, VIA (2016) e Monte (2019), ambos com convidados especiais, tais como Eunice Muñoz, Beatriz Nunes, Fernando Girão, Teresa Lopes Alves ou Beatriz Nunes.

A propósito da sua seleção para esta Mescla disse-nos: “compositores consagrados como o Rodrigo Leão, Dulce Pontes, Madredeus, António Variações, Fernando Lopes Graça,  Francisco Ribeiro, Bernardo Sassetti são das referências que considero como pilares da música nacional. No entanto, a nível atual considero que alguns artistas são verdadeiras inspirações pela forma como se expressam na sua ‘verdade musical’.”

Fica com a sua seleção de 10 músicas, aqui:

“The Bag Lady”, Nicole Eitner

“Nicole Eitner das compositoras mais talentosas que Portugal deveria conhecer e escutar com atenção… Uma storyteller de uma profundidade que só ela ao piano, colocam-nos numa viagem sonora! Com vários álbuns realizados, mostra-nos até onde pode ir o verdadeiro espectro da música nacional!”

“Apontamento”, Margarida Pinto

“Um dos temas que teve bastante notoriedade. O contraste entre o poema de Fernando Pessoa e o arranjo musical contemporâneo fazem deste tema uma ‘paragem auditiva’ obrigatória. A Margarida Pinto lançou um novo trabalho, que é o resultado de um longo e íntimo processo de busca pelo reconhecimento da sua voz e da sua criatividade.”

“Vira Feliz”, Cordel

“O timbre de voz suave do Edumundo mais o arranjo musical brilhante traz-nos a raiz cultural portuguesa sob uma forma de reminiscência. A sensação familiar que se sente quando se ouve mostra-nos que um ‘vira’ pode ser contemporâneo e com muita ‘pinta’.”

“O que será de ti”, MARO

“Excecional timbre que nos faz simplesmente viajar. Com temas que simplesmente mostram o talento de alguém que irá dar muito que falar e consequentemente irá ser um motivo de orgulho nacional.”

“Palco do tempo”, Noiserv

One-man band show. Acompanho-o desde o início onde assisti a um dos primeiros showcase do seu trabalho de estreia. As atmosferas musicais que o mesmo consegue recriar sendo o único músico em palco de facto é diferente e interessante. Um trabalho que me recorda as Cocorosie na sua fase inicial e até mesmo a Imogen Heap na sua execução. «Palco do Tempo» é o tema onde se estreia em português, fazendo parte da banda sonora do filme José e Pilar.”

“Alvoroço”, JP Simões

“Uma canção de elegância e de um charme… que só mesmo o JP Simões.
Este tema ganhou o prémio de melhor música na Gala Prémio Autores 2019 da Sociedade Portuguesa de Autores. Da Bossa Nova do Chico Buarque, à portugalidade de José Mário Branco, pelos arranjos orquestrais que lembram os clássicos franceses Charles Aznavour, Jacques Brel. Termina num verdadeiro ‘alvoroço musical’ com solo de trompete onde toda a secção rítmica nos leva para uma atmosfera das Big Bands nos anos 30.”

“Desapego”, Janeiro, Swilaw & Pité

“A convite da Melides Art para um dos meus concertos, fiquei a conhecer de mais perto o trabalho do Janeiro. Foi neste oásis cultural – Melides Art (das plataformas mais interessantes e impactantes a nível cultural) onde o encontro entre artistas resultam na perfeita comunhão pela arte e pela música, ligados ao puro ato de criação! Conheci o Janeiro e a Swilaw antes da estreia deste tema e foi inesquecível… O Janeiro não precisa de apresentações, é inovador na forma de expressão, com uma voz inconfundível. A Swilaw é que eu considero uma ‘lufada de ar fresco’.
Um talento puro e que irá deixar o panorama musical nacional atento e rendido.”

“Até ao Fim”, Mimicat

“Se é POP & SOUL nacional tem que ser Mimicat… letras de uma simplicidade complexa, diretas e reflexivas que cantadas com uma voz cheia de sentimento dão o resultado (ao que eu caracterizo) de POP Gourmet sem pretenciosismos. Um gosto refinado de cariz internacional com uma voz bombástica.”

“A Day of Sun”, Alexander Search

“Do melhor que temos a nível musical, uma banda formada por músicos excepcionais como: Salvador Sobral e Júlio Resende! Ambos com trabalhos independentes que eu admiro e sublinho que, de facto, ‘é do melhor que se tem feito por cá’.”

“Nhôs Obi”, Dino D’Santiago

“Quando ouvimos Portugal e Cabo Verde juntos numa só pessoa que se expressa musicalmente de forma tão vibrante e inovadora! A forma como trouxe as suas raízes para a música reinventando-a, é inegável o seu valor.”

Fotografia da cortesia de André ViaMonte
gerador-mescla-andre-viamonte