April Marmara é o solitário projecto de ghost folk cantado e composto pela Bia Diniz. Com uma invulgar serenidade nos dedos e na pose, e com um registo vocal cuidado e arrepiante, April Marmara apresenta-nos as suas negras canções de amor. São canções sem espinhas ou gorduras desnecessárias que ora lembram as noites de vendaval vistas pela janela do quarto, ora lembram os passeios ao sabor da brisa das pálidas manhãs de Outono. Imagens e mais imagens, que Bia Diniz canta sem qualquer pudor. Uma coragem fora de série, que é friamente catapultada para os ouvidos de quem ouve, e reconhece a nostalgia, a solidão e a universalidade de quem escreve canções folk assim. Sim, tudo isto é folk, e é como folk deve ser, solitário, bem cantado, e que podia não ter língua nem terra.

No dia 16 de fevereiro, pelas 18h, na SMUP (Parede), vai dar um concerto no Micro Clima. Este é um festival cujo objetivo é dinamizar todo o núcleo e contexto onde se insere, dando um largo destaque à música e às artes performativas. Para além da música e performance, debruça-se também sobre alguns dos problemas ambientais que nos rodeiam, em especial o plástico e seus derivados.

Quanto à sua seleção de músicas para esta Mescla disse-nos que “do passado, presente e futuro, são 10 músicas e 10 artistas que me acompanham sempre e das quais não saíram/sairão do meu ouvido. Nesta escolha consegui seleccionar artistas que me inspiram, não só a fazer música ou a escrever, mas também a fazer o Sol entrar nos meus dias.”

Estas são as 10 escolhas da música portuguesa que a April Marmara partilhou connosco:

Filipe Sambado, É Tu OUVE AQUI
Alek Rein, Outrage
Hércules, Ansiedade OUVE AQUI
Jasmim, Aqui, Agora OUVE AQUI
José Afonso, Cantigas de Maio
Coelho Radioactivo, Sangue
Sallim, Filtros de Sangue OUVE AQUI
Calcutá, Overnight
Fausto, Era No Tempo Dos Submarinos
Sun Blossoms, Take My Gift OUVE AQUI


Se queres ouvir mais Mesclas da Semana, clica aqui.