Filho da Mãe é Rui Carvalho, um licenciado em Arqueologia que se perdeu pela música ao longo do seu percurso académico. Começou cedo com a guitarra do pai, e, mais tarde, pôs em prática a guitarra a solo com Filho da Mãe e dedicou-se, num salto, a isso exclusivamente. Estreou-se com “Palácio” (Rastilho Records- 2012) e seguiu-se um EP de sete polegadas a meias com Linda Martini. Entretanto já vai no terceiro disco, lançado em 2018, sob o título ÁGUA-MÁ, depois de uma residência improvisada no Funchal, em que juntou à desorientação geográfica, própria das bússolas partidas, alguma poncha.

Vais poder ver o Filho da Mãe ao vivo no Festival A Porta, que tem estado a acontecer em Leiria desde dia 16 e que se prolonga até dia 24 de junho. O concerto é no dia 23 de Junho, às 17h30, na Igreja da Misericórdia. Podes ficar a conhecer o resto da programação aqui :-)

Entretanto, perguntámos-lhe quais os temas nacionais que não dispensa. Ouve tudo abaixo:

Linda Martini - Gravidade
Esta música é acerca das minhas manhãs. Tudo me cai das mãos, grito esta frase com frequência, menos afinado.

JP Simões - Eu Gosto de Me Drogar 
Fico feliz por existir este senhor na nossa música. Não sei ele gostaria de se chamado de “senhor” mas pelo sim, pelo não, ficamos assim.

PAUS - Madeira
Aquele malhão

Dead Combo - putos a roubar maçãs
Acho que fiz parte da minha faculdade a ouvir músicas deste disco, na altura ainda se conseguia andar de elétrico em Lisboa.
 
Scúru Fitchádu - Ken Ki Frâ?
Funaná é Punk, Punk é Funaná.

Norberto Lobo - Pen Ward
Tudo tão bom.

Carlos Paredes - É escolher uma na verdade, mas vai a Melodia N°1.
A par de Dead Combo o Carlos Paredes não me deixava estudar, mas era perfeito para ouvir no elétrico (quando se podia andar no 28). Durante muito tempo ouvi repetidamente a discografia

Ená Pá 2000 - Quero Foder Contigo
Bom, não fica muito por dizer…a verdade é que me propus a uma ex-namorada numa aula de desenho técnico com esta música nos phones. Péssima ideia. Não recomendo. Mas funcionou….estranhamente...

Papaya - FUN 
Banda de amigos, FUN mesmo, entre NY e Lisboa andam pouco por aí mas vale muito a pena.
 
Black Bombain - Africa II
A dançar em cima de brita desde 2000 e sei lá quando

 

 

MAIS ARTIGOS DE Mescla da Semana, DESTAQUE

Notícias 22.Set.2021

Festival Encontros de Alvito quer conectar o Baixo Alentejo ao Mundo

Nos próximos dias 15 e 16 de outubro, o Clube da Natureza de Alvito vai apresentar a edição zero do Festival Encontros. A iniciativa anual leva até ao castelo, biblioteca…

Carta do Leitor 22.Set.2021

Carta do Leitor: O ladrão de sombras

Ninguém brincava com Raúl. No recreio da escola, Raúl era de tal modo ignorado que até acreditava ser invisível, não fosse a sombra que o seu perfil formava nas paredes…

Entrevistas 22.Set.2021

Xavier de Sousa: "O que é Portugal? O que é ser português?"

Olhar de fora para dentro. Contam-se dezasseis anos desde que o artista Xavier de Sousa partiu para Inglaterra. Hoje, volta com interpretações de acontecimentos históricos e sociais, consequentes de um…

Gargantas soltas 22.Set.2021

Estremece, eleva-se e ondula

Londres. Lonjura. Longing. London. Cidade que não se aproxima de nós, que se mantém lá, à distância imensa da nossa vontade de lhe pertencer. Languidamente. Acenando-nos com o seu chá…

Cultura 21.Set.2021

O "Eco" de Carolina Deslandes chega aos Coliseus depois de passar por COLORS

"Eco", a nova canção da artista Carolina Deslandes fez-se ver e ouvir pela primeira vez no dia 16 de setembro, no prestigiado COLORS, uma das mais importantes plataformas internacionais de música.…

Cultura 21.Set.2021

"Nínguêm fica para tráz". União Audiovisual celebra um ano

Filmado por Nuno Pires Pereira, em cidades como Lisboa, Évora, Faro, Porto, Caldas da Rainha ou Coimbra, o documentário Nínguêm fica para tráz documenta a atividade da União Audiovisual no…

Carrinho
There are no products in the cart!
Continue Shopping
0
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}
X
X
Copy link
Powered by Social Snap