Janeiro, 24 anos, natural de Coimbra, é uma das grandes novidades da Pop nacional. Depois de passar pelos principais festivais nacionais, e ainda pelo Festival da Canção a convite de Salvador Sobral, editou recentemente o seu LP de estreia “Fragmentos”, um trabalho com canções Pop em português, influenciado pela Bossa Nova, pelo Jazz e a música eletrónica. Janeiro leva agora o seu disco de estreia, composto por 12 canções que representam os momentos que se unem na confusão das referências do seu quotidiano, por onde passa, o que ouve, um resumo da sua história de vida até à data, ao vivo de Norte a Sul de Portugal.

Fomos saber quais as suas principais inspirações dentro da música portuguesa :-) Eis o que nos contou:

1. Rui Veloso – Canção de Alterne

A melodia é muito boa e as frases do piano são qualquer coisa… acho que a canção toca logo nas primeiras frases, Pára de chorar
e dizer que nunca mais vais ser feliz.

2. Jorge Palma – Quem és Tu, de Novo

Uma canção que me inspira por parecer uma espécie dum mantra em repetição, com uma letra mesmo existencial e uma harmonia doutro mundo.

3. António Variações – É Pra Amanhã

O tema da canção. Não adoro o arranjo, mas fala sobre a vida duma perspectiva que me atrai. É um clássico.

4. JP Simões – Gosto de me drogar

Que melodia. Acho que só preciso de escrever estes primeiros versos para aguçar a curiosidade em ouvir:

Gosto de me drogar
De beber como um louco
Acho sempre que é pouco
Quero engolir o mar

Só assim me suporto
E então nem me importo
De ouvir cantar o fado
E ficar deslumbrado com sei lá o quê

5. B Fachada – É Normal

A forma como ele juntou África à musica tradicional portuguesa é sublime. O tema desta canção é genial. De certa forma fala sobre aquele conceito – hypernormalisation.

6. Miguel Araújo – Valsa Redonda

Uma valsinha existencialista com harmonias do brasil e uma letra que nos põe a questionar a vida humana na Terra.

7. Samuel Úria – Barbarella e Barba Rala

Esta canção foi das mais importantes para mim na minha viragem de escrever em inglês para escrever em português. Um dos refrões mais bonitos da música portuguesa.

8. Capitão Fausto – Sempre Bem

Bem sei que acabou de sair, mas parece-me um clássico instantâneo. Apaixonante a forma como é possível fazer uma canção com uma vibe para cima a falar dum tema tão down e tão profundo.

9. GNR – Saliva

Esta balada fez-me viajar durante imenso tempo sempre que a ouvia. Era para mim uma canção tão fora do imaginário dos GNR que quase que não parece deles.

10. Da Weasel – Casa (Vem Fazer de Conta)

Lembro-me de ser mesmo puto e ouvir esta música em loop, vem dum dos discos deles que mais me inspirou – palavras apaixonantes do Carlão e alta melodia do Manel Cruz no refrão.

 

Fotografia por Arlindo Camacho