Joana Alegre é uma cantautora de formação clássica (guitarra) e jazz (voz). Começou a cantar ao vivo com a banda de worldmusic Katharsis, passando pelo Jazz enquanto aluna do Hot Club de Portugal e com os The Pulse. Partilha connosco 10 músicas do passado e do presente "para sorrir em português".

Mesclado por Joana Alegre

Emmy Curl - Morning
Conheci a Catarina Miranda em 2017 num concerto de beneficência por Alepo e encontrei uma alma irmã nos conteúdos e inspiração, e vejo-a num estado de sublime concretização entre o som de guitarra, o timbre da voz e a interpretação, as letras, e toda a estética feérica que a acompanha. Uma verdadeira druida. Adoro.

Sara Tavares - Coisas Bunitas
A Sara é dos autores da cena nacional que mais admiro na actualidade, pela sua naturalidade e dedicação. Tudo nela é verdade e isso faz fazer coisas bonitas.

HMB - NaptelXulima
Guardo com carinho um CD rom da demo do primeiro album, oferecida pelo Daniel Lima para que desse a minha humilde opinião. Conheço os HMB desde os seus primórdios e para mim tornaram-se na prova viva da persistência em qualidade e na força do bem espelhado na palavra feita música. Muito feliz que tenham conquistado o seu lugar ao sol. Este tema é bem exemplo dessa força.

D'Alva - Homologação
Outra banda que traz algo de novo cheia de coisas do passado em Mescla e também uma força do bem. Tema inspiracional.

Deolinda - Que Seja Agora
Para mim os Deolinda na voz da Ana Bacalhau, são portugalidade fresca e leve, cheia de brio e optimismo, um caminho que deve continuar.

Golden Slumbers - New Messiah
Indie folk bom em qualquer parte do mundo, força a estas manas.

Frankie Chavez - The Search
Num registo mais folk rock ou surf music, outro espírito irmão.

Coisas antigas de um imaginário de sempre:
Madredeus - O Sonho
Jorge Palma - Estrela do Mar
Zeca Afonso - Canção de Embalar