Jorge Ferraz é o músico-guitarrista (embora trabalhe com muito equipamento eletrónico e digital, a guitarra e a guitartrónica são a sua grande obsessão), compositor e produtor, que fundou e liderou algumas bandas portuguesas underground desde 1983, com destaque para Santa Maria, Gasolina em Teu Ventre! Em 2006 passou a trabalhar em nome próprio, tendo publicado, desde então, dois álbuns (2008 e 2010). Desde 2013 que é igualmente membro fundador do colectivo multimédia Cellarius Noisy Machinae. Em 2014, no número comemorativo dos 30 anos da revista Blitz, foi considerado um dos melhores 30 guitarristas portugueses dos últimos 30 anos.

Quanto à sua escolha para esta Mescla disse-nos:

“Escolhi 10 musicas/temas que em diversos momentos me arrebataram (e ainda hoje) algumas com um leve e belo toque de lamechas.

Procurei equilibrar escolhas de artistas ou grupos já com lugar cativo na memória e no reconhecimento colectivos (merecidos) com outros que poderão vir a ter tal lugar ou já o deviam ter tido mas estão injustamente “desligados”.

Não incluí nada do se chama música erudita (e há aí compositores portugueses de que gosto, desde Lopes-Graça até Pedro Rocha, passando por Jorge Peixinho ou TóZé Ferreira) pois parece-me menos adequada para aqui e é mais difícil de partilhar links. Igualmente não tem aqui lugar nenhuma música em que eu tenha tido qualquer participação, seja como guitarrista, produtor ou compositor.

Fica tanta coisa injustamente de fora…”

Estas são as 10 escolhas da música portuguesa que o Jorge Ferraz partilhou connosco:

GNR, Pronúncia do Norte
Tropa macaca, Pelos olhos de osiris
José Mário Branco, Perfilados de medo
Vítor Rua & the Metaphysical Angels, Marvelous composition with a very energetic beat (guitar) OUVE AQUI
Mão morta, Barcelona
Sérgio Godinho, A noite passada
Rádio Macau, Amanhã é sempre longe demais
Filipe Sambado, Dá jeitinho OUVE AQUI

“A versão do disco é a de que gosto mais”

Volcano Skin, silly
Ermo, crtl C + crtl V


Se queres ouvir mais Mesclas da Semana clica aqui.