Luca Argel (Rio de Janeiro, 1988), é vocalista e compositor dos grupos “Samba Sem Fronteiras”, “Orquestra Bamba Social” e “Ruído Vário”, este último em parceria com a cantora Ana Deus. Tem livros de poesia publicados no Brasil, em Espanha e em Portugal, um dos quais foi semifinalista do Prémio Oceanos 2017. Assina a rubrica semanal “Samba de Guerrilha”, na RUM. Em 2016 lançou seu primeiro disco a solo, “tipos que tendem para o silêncio”, e em seguida “Bandeira”, considerado pelo site Embrulhador como um dos melhores lançamentos da música brasileira em 2017.

O Luca Argel vai estar no Poesia na Rua, evento que se realiza na Amadora, nos dias 11, 12 e 13 de setembro. O Poesia na Rua procura explorar a relação da poesia e da palavra falada com as práticas artísticas, através de uma programação que inclui workshops, performances, arte urbana, encontros de poetas, entre outros.

Estas são as 10 escolhas da música portuguesa que o Luca partilhou connosco:

1. Cantiga Sem Maneiras – GAC

Força bruta.

2. Queixa das almas jovens censuradas – José Mario Branco, Natália Correia

Esta música me lembra muito uma pérola mais ou menos esquecida do Milton Nascimento com poema do Ruy Guerra, chamada “E daí?”.

3. Canção da canção da lua – Manel Cruz

A minha preferida do meu disco português preferido, o Foge Foge Bandido.

4. Chega-se a este ponto – Camané, José Mario Branco, David Mourão Ferreira

Toquei muito este tema nos meus concertos, porque pra mim ele é um samba-canção disfarçado de fado.

5. Farto de Voar – Sérgio Godinho, versão do B Fachada

Esta canção é um paradoxo pra mim: amo a sua letra, mas nunca tinha dado por ela até ouvir a versão do B Fachada, onde curiosamente não consigo perceber nada da letra.

6. Meteorológica – A Naifa, Adília Lopes

Adília Lopes rules.

7. Canto dos Torna-Viagem – José Mario Branco

Juro que é a última do José Maria Branco que listo, mas esta música é um monumento, é um espanto.

8. Galinhas do Mato – Zeca Afonso

Porque sim.

9. Troubadour – Lula Pena OUVE AQUI

Sou da tese de que este álbum da Lula Pena é uma única imensa canção.

10. Celulite – Conan Osiris

Adoro quando um artista prova que dá pra ser muito sofisticado e muito divertido ao mesmo tempo.

O Gerador é parceiro de comunicação do Poesia na Rua.