Pedro Mafama cresceu entre os Anjos e a Graça, tendo passado os anos de liceu no ambiente dos bairros populares da Lisboa pré-gentrificação. Estagiou com a Enchufada e acompanhou os Buraka Som Sistema como vendedor de t-shirts na tour do álbum Komba, mantendo um contacto próximo com a editora até hoje. Em 2015, viveu em Bruxelas, no bairro marroquino de Molenbeek. Em 2017 começou a juntar sonoridades e estéticas da Batida/Kuduro lisboeta e do Baile Funk brasileiro com o Trap e Drill americanos. Os primeiros passos já tinham sido dados em Como Assim, Feitiço e 07 Pega a 12. Em Dezembro lançou o primeiro EP Má Fama e, em 2018, o sucesso Tanto Sal.

No dia 28 de março, às 20h45, no Roterdão, o Pedro Mafama vai tocar no festival MIL. MIL (Lisbon International Music Network 2019), o festival e convenção dedicado a colocar a música portuguesa na rota dos eventos internacionais, ocupa diversas salas de espetáculo e clubes noturnos do Cais do Sodré entre os dias 27 e 29 de março. Este festival foca-se na produção musical lusófona, que chega aos quatro cantos do mundo, dando a conhecer mais de 70 artistas vindos de todo o globo.

Estas são as 10 escolhas da música portuguesa que o Pedro partilhou connosco:

Dj Salazar, Rumba Portuguesa Cigana 2019 remix
Dead Combo, Anadamastor
Blacksea Não Maya, Melodias Rádicas
Maria da Conceição, Mãe Preta
Tristany, O Meninu Ke Brinkava Kom Bonekas
Amalia Rodrigues, Calunga
Branko, Guarida (Dengue Dengue Dengue feat Sara Van) (Branko Edit)
Nacor (Fábio e Nani), Rumba Portuguesa 2016 (Árabe)
Dulce Pontes, Canção do Mar
Rafa G, Correria

O Gerador é parceiro do MIL

Se queres ouvir mais Mesclas da Semana, clica aqui.