Inebriados pela característica pop mais importante, a leveza, os Unsafe Space Garden juntam no seu cantinho florido as melodias trauteáveis à sapiência de uma existência humorada. Cada canção ouve-se intensa, bem torneada, mas sempre com uma desenvoltura sorridente, onde podem coabitar a solenidade das melodias marcantes e dos arranjos envolventes, e um epicurismo sensorial característico da pop. Os vimaranenses trazem para as suas canções a capacidade de as podermos silenciar sem as esquecer realmente, marcando-as no melhor lado das nossas disposições e dos nossos desejos.

Fica com a sua seleção de 10 músicas de autores portugueses, aqui:

Zeca Afonso, Tarkovsky

“É o encontro ideal entre o belo e a consolação.”

António Variações, Quero é viver

“Um lembrete de que, para viver, basta estar vivo.”

Catherine Ribeiro + Alpes, Paix

“Ouçam. Muitas vezes.”

GAC, Cantiga sem maneiras

“Nas mãos e bocas do povo se guarda a verdade.”

C.T.T, Destruição

“Diretamente de Santo Tirso!”

Dada Garbeck, A Confortable Nap in Chaos

“O caos e o desconforto podem ser nossos amigos.”

B Fachada, Como Calha

“As pessoas preocupam-se muuuuito.”

José Mário Branco, Inquietação

“Esta música descreve uma boa fração do dia a dia.”

J.P Simões, Gosto de Me Drogar

“Quem nunca pecou que atire a primeira pedra.”

Lena d’Água, Nuclear Não, obrigado

“Nas palavras de Lena d’Água: ‘Antes ser ativo hoje, que radioativo amanhā’.”


Se queres ouvir mais Mesclas da Semana, clica aqui.